Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Após ganhar ação contra o Remo, Rony está de clube novo e diz: 'Torço pelo Remo e não escondo de ninguém'

Jogador ganhou na justiça o direito de sair do clube paraense

Fabio Will

Desde o final de 2019 sem falar com a imprensa, o lateral direito Rony, que recentemente conquistou o direito de sair do Remo, conversou com a equipe de OLiberal. O jogador, de 20 anos, falou dos momentos em que vestiu a camisa do Remo, revelou que é torcedor do Leão e que já treinou no novo clube. Por fim, também comentou sobre desentendimentos que teve no clube azulino

Rony completará 20 anos no próximo dia 12 e, como presente, ganhou a “liberdade” na justiça, em uma ação que movia contra o Remo, seu clube formador. Em entrevista exclusiva ao OLiberal, o jogador comentou sobre a ação contra o clube e defendeu que não foi injusto com o Remo.

“É uma situação difícil. O torcedor não entende, mas passei por dificuldades. Sou grato ao Remo, fiz amigos lá e é o clube que me projetou. Mas algumas situações me levaram a tomar essa atitude, principalmente o fato de você trabalhar, se esforçar e pessoas que trabalham no clube tentar te prejudicar, não te dar oportunidades”, disse.

NOVO CLUBE

O lateral esquerdo está na cidade de Barcarena (PA) passando a quarentena. O jogador estava em São Paulo (SP), mas foi obrigado a retornar devido à pandemia do novo coronavírus e garante que já está de clube novo.

“Já treinei no clube, mas tive que voltar. Estou realizando os exercícios que foram repassados e depois que toda essa situação passar retornarei. Não posso revelar o clube, meu empresário pediu para aguardar, mas será uma equipe paulista”, adiantou, Rony.

AMOR PELO LEÃO

Longe do Remo, o jogador confirmou que o clube azulino jamais será esquecido, mesmo depois da saída conturbada e da maneira que foi.

“Eu torço pelo Remo, não escondo isso de ninguém. Infelizmente algumas coisas ocorreram e me levaram a agir dessa forma, mas o carinho que eu sinto pelo Remo é grande. Estarei na torcida sempre”, finalizou.

Rony estava no clube desde o Sub-15 e trabalhou com a equipe profissional em 2017, quando subiu para o time de cima a pedido do então treinador remista Josué Teixeira. Em 2019 o jogador voltou a treinar com a equipe profissional, mas só teve oportunidade na reta final da Copa Verde, com o ex-técnico azulino Eudes Pedro. Rony jogou duas partidas profissionais pelo Leão e em seguida travou uma batalha jurídica com o clube, alegando salários atrasados na administração do presidente Manoel Ribeiro. Após várias audiências de conciliação, o jogador ganhou na justiça o direito de  deixar o clube, sem que o Remo receba a multa rescisória.

O REMO

Em contato por telefone, um dos advogados do Remo, Andre Serrão, explicou que o clube não foi notificado oficialmente sobre este novo contrato de Rony e frisou que, caso a sentença - que deve ocorrer ainda este ano - for favorável ao Leão, o clube novo do atleta será, conforme a Lei Pelé, devedor solidariamente com o Rony da multa da R$ 2 milhões.  

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES