Antes do clássico contra o Paysandu, chuva quebra parte do telhado do Baenão

Ninguém ficou ferido e treino decorreu normalmente

Andre Gomes

Se aproximando da decisão da semifinal da Copa Verde, domingo (6), contra o Paysandu, o Remo passou por um pequeno susto no treino da tarde desta quinta-feira (3). Enquanto os comandados do técnico Eudes Pedro realizavam treino com bola no gramado, a forte chuva fez desabar uma parte do telhado metálico do estádio do Baenão.

A parte danificada foi das cadeiras do lado da Travessa das Mercês. Mesmo com o susto, o treino não foi interrompido em nenhum momento e as atividades continuaram normalmente. O diretor de estádio do Remo, André Malcher, falou em entrevista à Redação Integrada de OLiberal sobre o caso.

"Acidente da natureza ninguém pode prever que vá acontecer. Infelizmente não é só aqui, caiu coisa de um prédio aqui na frente. Não tem como a gente prever, a gente vai tomar as atitudes para consertar o problema da telha. Isso acontece em qualquer lugar, vamos ver quais são os reparos que têm para realizarmos e resolver o que tem para resolver".

Dentro de campo, o Remo tem o desafio de voltar a uma final de Copa Verde. A equipe Azulina, derrotada na final de 2015, contra o Cuiabá-MT, em uma virada histórica, volta a jogar com o Papão após o empate sem gols na primeira partida. Em caso de novo empate, a disputa irá para os pênaltis, quem vencer, avança para a final e enfrenta o vencedor de Goiás e Cuiabá-MT.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!