Encontro com o Náutico e Copa do Nordeste: curiosidades da participação do Paysandu em conferência

Ricardo Gluck Paul participou de mesa redonda; executivo de futebol bicolor ministrará tema gestão do futebol

Nilson Cortinhas

O presidente do Paysandu, Ricardo Gluck Paul, participou de um encontro chamado de 'Maior Conferência de Futebol do Nordeste', nesta quinta-feira (07). Sexta-feira (08) será a vez do executivo de futebol bicolor, Felipe Albuquerque, falar sobre gestão do futebol na conferência.  

O detalhe é que, cercado por dirigentes e desportistas do nordeste, Ricardo foi instigado a falar sobre um tema sempre atual: a possível participação do Paysandu na Copa Nordeste, dada as dificuldades financeiras da Copa Verde e o fato da competição não ter entrado, até o momento, no calendário da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para 2020. "Até brinquei, se o Paysandu recebesse convite, aceitaria. E daí o ex-presidente do Bahia disse que seria uma honra contar com Paysandu e Remo e que chegou a discutir isso na CBF. Foi uma brincadeira com um fundo de verdade", avaliou Ricardo. Segundo estimativas, a Copa do Nordeste gera R$31 milhões distribuídos entre premiação e cotas, sem contar o faturamento de bilheteria dos clubes. A Copa Verde rende R$2,5 milhões para o campeão e, para os clubes paraenses, as bilheterias têm desempenho bons apenas a partir da semifinal e final.

O dirigente bicolor ainda participou de debates com vários dirigentes do futebol nordestino, representando o Paysandu e o futebol do Norte. Segundo ele, o clube bicolor foi o único clube convidado da região Norte. Entre os temas debatidos, reforma de estatuto, compliance (conceito de governança, que engloba atitudes administrativas de transparência e código de ética), além de temas sempre atuais como profissionalização, estruturação, além do entendimento do papel da Federações enquanto parceira dos clubes. 

Ricardo observou a necessidade imediata de estruturar o Centro de Treinamento bicolor, localizado no bairro de Águas Lindas, em Belém. "Estamos em um projeto de captação recursos de terceiros", explicou o presidente. A obra está paralisada desde o início do ano. 

Encontro com o Náutico 

Inevitável foi o encontro com um dirigente do Náutico-PE. Pelas quartas de final da Série C, valendo o acesso, os dois clubes protagonizaram uma das partidas mais polêmicas do ano, em que o Timbu foi favorecido por um pênalti inexistente, marcada pelo árbitro Leandro Vuaden. O lance determinou o empate do time de Recife, já aos 45 minutos do segundo tempo. A vaga foi decidida por meio de pênaltis, com o Náutico eliminando os bicolores. O Papão tentou impugnar a partida e os clubes trocaram acusações, com o presidente do Náutico, Edno Melo, alegando que se tratava de um choro do Paysandu. Ricardo Gluck Paul respondeu e o clima ficou estremecido entre os clubes. Na reunião, Ricardo encontrou dirigentes do Náutico, mas evitou prolongar o assunto. "Já passou. O futebol é dinâmico", falou.  

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES