Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Com vantagem azulina, Paysandu e Remo fazem segundo jogo da final do Parazão 2022; veja

Primeiro encontro entre Remo e Paysandu foi vencido pelo Remo por 3 a 0. Bicolores têm mais 90 minutos para reverter placar e conquistar o tricampeonato

Luiz Guilherme Ramos

O primeiro Re x Pa da final do Campeonato Paraense entregou o esperado: garra, determinação e uma ponta de sorte, que virou um rio raivoso em favor dos azulinos. Com 3 a 0 na partida de ida, o Re x Pa desta noite promete um segundo capítulo ainda mais incerto, típico da mística que envolve o maior clássico do futebol da Amazônia. 

Domingo passado, o Leão Azul conseguiu algo pouco alcançado na temporada inteira. Teve uma efetividade letal. As poucas jogadas trabalhadas no esquema tático azulino renderam gol, o suficiente para deixar o Baenão um pouco mais perto da taça. Foi difícil para os bicolores digerirem o passeio rival, que expôs falhas gritantes e ligou o alerta máximo. É vencer bem ou adiar o sonho do tri. 

Para tanto, o técnico Márcio Fernandes deve reforçar o setor que mais o Paysandu precisa. Com necessidade de pelo menos três gols e o desfalque de seu maior artilheiro, caberá aos homens de meio criarem o ambiente ofensivo, sob a responsabilidade direta do meia e capitão Ricardinho, que tem tido o apoio de José Aldo na maior parte dos jogos. 

O esquadrão tático dos bicolores deve agir com atenção redobrada. No jogo passado, a maior parte dos gols nasceu de arrancadas laterais e o Remo deve repeti-las em campo. Mas o jogo azulino começa mais atrás, na segura zaga de Marlon e Daniel Felipe. O capitão, azulino, aliás, tem sido peça importante na defesa remista e na criação das jogadas que bagunçaram a cabeça da zaga bicolor. 

Apesar disso, o Re x Pa não é tudo flores. Os dois times trazem problemas. Se o Paysandu não pode contar com o atacante Danrlei e o volante Bileu, no último jogo o Remo perdeu o volante Anderson Uchôa, já com o desfalque de Erick Flores e Gedoz, os dois homens de criação. Novamente, o Re x Pa começa desfalcado e mais agradável aos remistas, que após um 3 a 0, terão que aguentar a pressão bicolor que vem de dentro e fora das quatro linhas. Afinal de contas, nem todo dia é possível levantar a taça de Campeão Paraense. 

Desfalques Remo: Anderson Uchôa, Erick Flores, Gedoz
Desfalques Paysandu: Bileu e Danrlei

Ficha técnica:
Local: Estádio da Curuzu
Hora: 20
Árbitro: Rafael Claus
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Neuza Inês Back

Paysandu: Elias Curzel; Polegar, Genílson, Héverton, João Paulo; Mikael, Ricardinho, José Aldo; Serginho, Marlon e Henan.
Técnico: Márcio Fernandes

Remo: Vinícius; Ricardo Luz, Daniel Felipe, Marlon, Leonan; Pingo, Paulinho Curuá, Ronald, Marco Antônio; Bruno Alves e Brenner.
Técnico: Paulo Bonamigo.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES