Coronavírus impede equipe brasileira de Muay Thai de retornar do Peru

Após cancelamento do Pan de Muay Thai no Peru, seleção brasileira é impedida de retornar por conta do coronavírus; Embaixada trabalha solução até a próxima segunda-feira (23)

TATAME

Assim como eventos esportivos de diversas modalidades ao redor do mundo, o Pan-Americano de Muay Thai, que seria disputado entre os dias 16 e 22 deste mês, em Lima, no Peru, também foi cancelado por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O governo peruano, como medida de emergência, fechou as fronteiras e impediu que estrangeiros entrassem ou saíssem. Com isso, a seleção brasileira está impossibilitada de deixar o país e tem passado por alguns transtornos enquanto não volta para casa.

A equipe é formada por cinco atletas – sendo dois menores de idade – e o treinador. O time brasileiro é todo de integrantes do Rio de Janeiro: quatro de Araruama, um de Petrópolis e outro de Casemiro de Abreu.

Os lutadores são oriundos do projeto social “Super Atletas”, que tem o comando de Hellen Bastos Teixeira, que também é diretora da “Youth Comission Brazil”, parte da Confederação Brasileira de Muay Thai Tradicional (CBMTT). No Brasil, a dirigente fez um relato à TATAME sobre a situação dos atletas e disse que a Embaixada e o presidente Jair Bolsonaro estão ajudando, mas ainda sem uma data prevista para o retorno.

- A Embaixada está aguardando os aeroportos. O presidente da República já entrou em contato conosco e a Embaixada brasileira está dando um suporte. Os atletas estão bem, os recursos estão escassos não só pela questão financeira, porque a prefeitura de Araruama está ajudando com as despesas e a Embaixada também, mas os mercados estão vazios e eles (atletas) não podem sair na rua. Nenhum dos nossos atletas apresenta qualquer sintoma (do Covid-19), eles estão de quarentena e tomando todos os cuidados. A Embaixada deu o prazo até segunda-feira (23) para resolver - relatou Hellen.

Delegação brasileira de Muay Thai no Peru:– Álvaro Ferdinando Pinho Gama, 43 anos, treinador– João Pedro Cardoso da Silva, 17 anos– Shaylana Cecília Carvalho da Silva, 16 anos– Leila Maria Cardoso da Silva, 20 anos– Isaque Higor da Silva Ramos, 22 anos– Douglas Magno Gonçalves Vieira, 27 anos

Em um comunicado à imprensa, Rodrigo Baena Soares, embaixador do Brasil no Peru, comentou sobre a situação da seleção brasileira de Muay Thai e todos os brasileiros no país: - Com a decisão do governo local, no último domingo (15), de fechar todas as fronteiras como medida de emergência, a seleção brasileira de Muay Thai e outras centenas de brasileiros ficaram impedidos de deixar o Peru. Sobretudo, pelo prazo muito apertado dado pelo governo local. A Embaixada está ciente desta situação e estamos em contato com todos os brasileiros que estão passando pelo mesmo problema. Nós conseguimos a permissão do governo peruano para retirar os brasileiros e estamos em contato permanente, além de termos as negociações avançadas com as companhias aéreas. Estamos empenhados nessa delicada situação - disse.

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES