Brasileiro participa de Grand Slam no Tênis em Cadeira de Rodas

Ymanitu Silva teve confirmado o wildcard para competir em Roland-Garros em junho

CBT

O catarinense Ymanitu Silva (Many) teve confirmada, por meio de um wildcard, sua participação em Roland-Garros de tês em cadeira de rodas que acontecerá entre 6 e 8 de junho, em Paris. Ele é o primeiro do país a competir em um Grand Slam na categoria. O tenista, de 36 anos, é oitavo colocado no ranking da ITF.

 "Conseguir essa vaga em Roland-Garros é a realização de um sonho. Ver que todo o trabalho e esforço que sempre tive estão sendo reconhecidos me dá uma alegria muito grande, ainda não caiu a ficha. Ainda mais por se tratar de Roland-Garros, que é um Grand Slam tão charmoso e temos toda a nossa história com o Guga. Sempre sonhei em participar um dia e agora estarei lá. É sensacional poder representar o meu país", completa.

Em abril, durante a realização do Roland-Garros Junior Wild Card Series em Itajaí (SC), o presidente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), Rafael Westrupp, entregou um ofício para Federação Francesa de Tênis (FFT) solicitando um convite ao brasileiro.

"Fico muito feliz pelo Many e satisfeito que nossos esforços vêm refletindo em grandiosas conquistas para o nosso esporte. A CBT solicitou este wildcard e e foi atendida pela FFT. Só demonstra que nossas relações internacionais estão cada vez mais fortes", disse.

Ymanitu está em Israel, participando do Israel Open, torneio preparatório para o Mundial de Tênis em Cadeira de Rodas, competição que vai até sábado (18). O Brasil está representado nas categorias - masculino, feminino, quads e júnior.

Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), comentou a confirmação do brasileiro no Roland Garros.  "É com muita satisfação saber da participação do Ymanitu Silva na chave de quads de Roland Garros, um dos torneios de tênis mais tradicionais do mundo. Isso valida o trabalho intenso que tem sido feito pela Confederação Brasileira de Tênis, em conjunto ao CPB, para o desenvolvimento da modalidade no país".
 

Mais Esportes