Lyon corta 85% do salário dos funcionários por conta da paralisação

COVID-19 fez com que alguns clubes diminuíssem os gastos e governo francês ofereceu um auxílio fiscal. Jogadores também estão inclusos nessa medida

LANCE!

O Lyon foi mais um clube francês a adotar uma medida no corte salarial dos jogadores. Depois de Amiens, Montpellier e Nimes, o clube anunciou que ativará o recurso em que o governo francês pagará cerca de 85% do salário dos funcionários (jogadores estão incluídos).

A medida tem como objetivo evitar a quebra dos clubes. Devido à pandemia do coronavírus, todos os clubes do Campeonato Francês suspenderam as suas atividades, cumprindo as restrições impostas pelas autoridades francesas. Por isso, o presidente da França ofereceu para que o governo do país pague parte dos salários dos funcionários enquanto eles precisam ficar em suas residências.

Na maioria dos países, ainda não se sabe como ficarão os salários dos jogadores e os contratos que terminam em junho.

Leia a nota do clube francês na íntegra:"Dadas as medidas adotadas pelas autoridades para combater a disseminação do Covid-19, que levaram à suspensão de todas as competições e treinamentos, o Olympique Lyonnais, como outros clubes da Ligue 1, anuncia que colocou toda a sua equipe de esportes com 'desemprego parcial' até novo aviso.O Olympique Lyonnais também disse que colocou parte de seus funcionários administrativos em 'desemprego parcial'. Os outros funcionários foram colocados em 'home office' e, para aqueles cuja presença física é necessária para a continuidade de suas atividades, eles continuam a operar no local do Estádio Groupama, em conformidade com rigorosas medidas de prevenção contra o coronavírus."

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES