Bragantino vence o Vila Nova, mas é eliminado da Copa do Brasil

O Tubarão precisava vencer por dois gols de diferença para levar a decisão para os pênaltis. Ficou no 2 a 1 no Mangueirão e se despediu da competição nacional. Bragantino se prepara agora para disputar a Série D. Vila Nova vai enfrentar o Juventude na próxima fase da Copa do Brasil

Andreia Espírito Santo

O Bragantino queria realizar o sonho de seguir na Copa do Brasil e mais uma vez fazer história. Mesmo vencendo o Vila Nova por 2 a 1, neste sábado, no Mangueirão, o Tubarão não conseguiu o placar suficiente para classificar. No agregado, deu 3 a 2 para o Tigre, que venceu o primeiro confronto por 2 a 0. 

Precisando vencer pela diferença de dois gols para levar a disputa para os pênaltis, é possível dizer que os planos do Tubarão foram por água abaixo quando a defesa falhou no início do confronto. Em um minuto de partida, Facundo Boné marcou para o Vila Nova. O Tubarão só iria marcar no final do primeiro tempo, com golaço de Marco Goiano. O segundo gol foi de Paulo de Tarcio, com assistência de Marco Goiano.  

Agora, o Tigre se prepara para enfrentar o Juventude-RS na quarta fase da competição. Já o Bragantino vai focar na Série D do Campeonato Brasileiro, que inicia no dia 5 de maio. 

JOGO

Com apenas um minuto de partida, o Vila Nova abriu o placar no Mangueirão. Em jogada pela direta, Juninho cruzou. Axel falhou ao sair do gol e a bola sobrou para Boné. O atacante estava completamente livre e só tem teve o trabalho de colocar a bola para o fundo do gol. 

Bragantino estava nervoso demais, errava muitos passes e dava espaço para o Vila Nova. Os espaços acabavam favorecendo o Vila Nova, que teve muitas chances para aumentar o placar no Mangueirão no início do primeiro tempo. Em um deles, Boné foi  lançado entre os zagueiros, entrou livre na área e cara a cara com Axel, acabou chutando em cima do goleiro. 

A torcida até empurrava o Bragantino, mas o time não conseguia passar pela marcação do Vila Nova. O Tigre dominava a partida e não dava qualquer espaço para o Braga jogar.

Somente aos 18 minutos que o Bragantino conseguiu achar um espaço para tentar marcar. Lukinha recebeu e cruzou. Marco Goiano tentou tocar, mas não alcança e acaba ficando só na vontade. 

Quando o Vila Nova diminuiu o ritmo, foi que o Tubarão começou a jogar melhor. Em um desses momento, o Tubarão sofreu falta e veio o gol do empate.  Aos 39 minutos, o Marco Goiano fez um golaço no Mangueirão. O meia cobrou falta com perfeição e mandou na gaveta para agitar o Mangueirão.

SEGUNDO TEMPO 

O Bragantino pressionou, mas quando deixava o Vila Nova trocar passes, era dominado. Aos 33 minutos, conseguiu achar o segundo gol. Novamente foi de bola parada, a única maneira para furar o bloqueio do Tigre. Em cobrança de falta de Marco Goiano, Paulo de Tarcio pegou e mandou de cabeça para virar o placar no Mangueirão. 

O Tubarão ainda teve chance de marcar o terceiro. Bruno Limão ficou com a sobra do escanteio e chutou forte para o gol. Mas bola bateu na trave e não entrou. Enquanto isso, o Vila Nova valorizava a posse de bola, para gastar o tempo e concretizar a classificação. 

Final de partida, 2 a 1 para o Bragantino. O Tubarão foi eliminado, mas saiu aplaudido pelo torcedor. 

EXPULSÕES 

A situação ficou complicada para o Bragantino no final do segundo tempo quando Pecel e Paulo de Tarcio foram expulsos. 

TORCIDA DO TUBARÃO 

O que não faltou para o Bragantino na tarde deste sábado foi apoio de torcedor. Com a arquibancada a R$ 10 e a cadeira a R$ 20, os torcedores estiveram em bom número no Mangueirão. Foram mais de 7 mil pessoas, número expressivo para um time do interior do Pará. A torcida fez a sua parte e apoiou o Bragantino do início ao fim. Quando o Tubarão marcou o segundo, começaram a cantar "Eu acredito" no Mangueirão. E quando o Bragantino foi eliminado, aplaudiu os jogadores. 

FICHA TÉCNICA

BRAGANTINO X VILA NOVA
Jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil

Local: Mangueirão (Belém/PA)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza - AB/PB
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho - AB/SP e Bruno Salgado Rizo - AB/SP

Gols: Facundo Boné (1'/1ºT); Marco Goiano (39'/1ºT), Paulo de Tárcio (33'/2ºT)

Cartão Amarelo: Marco Goiano, Kaique, Fidélis, Gabriel Gonçalves; Rafael Silva, Philipe Mai, Bruno Mota
Cartão Vermelho: Paulo de Tarcio, Pecel

Renda: R$ 64.350 
Público Pagante: 6905
Credenciados: 415
Total: 7320

Bragantino - Axel Lopes; Bruno Limão, Romário, Gabriel Gonçalves e Esquerdinha; Kaíque, Paulo de Tárcio, Lukinha (Mauro Praia) e Marco Goiano; Fidélis (Pecel) e Wilker (Tony Love)
Técnico: Samuel Cândido

Vila Nova - Rafael Santos; Felipe Rodrigues, Wesley Matos, Philipe Maia e Helder; Ramon, Joseph (Denner); Neto Moura, Capixaba, Facundo Boné (Juninho); e Rafael Silva (Bruno Mota). 
Técnico: Eduardo Baptista

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!