No Pará, quase 100 mil jovens entre 16 e 17 anos estão aptos a votar

Número é 41.38% maior, em comparação com 2022; veja como iniciar o processo para ter o documento

Amanda Engelke
fonte

No Pará, quase 100 mil jovens entre 16 e 17 anos estão aptos a votar nas eleições municipais de 2024. Embora nessa faixa etária o voto seja facultativo, uma vez que a obrigatoriedade se dá aos 18 anos, em comparação com 2022, quando ocorreram as últimas eleições (gerais) no Brasil, o público representa um incremento de 41,38%. É o que revelam os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no comparativo entre o mês de março de 2022 e março de 2024.

Neste ano, de acordo com a última atualização da plataforma Estatísticas, da Justiça Eleitoral, os jovens de 16 anos com domicílio eleitoral no estado somam 34.644. Já os de 17 anos totalizam 64.929. Em março de 2022, os eleitores aptos de 16 e 17 anos eram 24.665 e 45.766, respectivamente. O crescimento na casa dos 40% ocorreu em ambas as idades, sendo de 40.46% para os eleitores de 16 anos e de 41,87% para os de 17 anos.

O número, já significativo, ainda deve aumentar. Isso porque o prazo para emissão do título de eleitor, com garantia de exercício de voto nestas eleições, se encerra apenas no dia 8 de maio. Até lá, a Central de Atendimento do Eleitor (CAE), em Belém, vinculada ao Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), funcionará em horários estendidos, para atender a demanda de emissão e regularização. Até o dia 3, das 8h às 16h, de 4 a 5, de 8h às 12h, e de 6 a 8, das 8h às 17h.

Como iniciar o processo para tirar o título de eleitor

Para emitir o título, jovens entre 15 e 17 anos devem comparecer ao cartório eleitoral mais próximo com comprovante de residência e documento de identificação original com foto ou certidão de nascimento. O processo leva em torno de 10 minutos, sendo composto pelo preenchimento dos dados, foto e biometria. No CAE, localizado na travessa Pirajá, bairro da Pedreira, o movimento era intenso pela manhã e tranquilo pela tarde nesta semana.

Também é possível agendar o atendimento em alguns cartórios no site do TSE, na aba Serviços eleitorais - Autoatendimento eleitoral. Desde o dia 9 de abril, contudo, há o bloqueio do autoatendimento para eleitoras e eleitores que necessitarem de coleta biométrica. Os locais de atendimento estão disponíveis no site do TRE do Pará e outras informações pelo Disque Eleitor (148), de 8h às 17h, de segunda a sexta, e pelo número 3346-8000 (Whatsapp).

Apesar de facultativo, jovens têm interesse no voto

A estudante Sara Barbosa, de 16 anos, foi uma das que compareceram à unidade para emitir o título durante a semana. Ela contou que faz questão de votar. “Esse foi um direito que a sociedade lutou muito para conseguir e eu, como mulher, sei bem o quanto para nós foi uma luta ainda maior. Acredito que é necessário a gente exercer este direito que é votar. Eu tendo a idade, achei necessário tirar meu título justamente porque pretendo votar”, disse.

image Transparência e probidade são requisitos para conquistar o voto de Sarah. (Amanda Engelke / O Liberal)

Moradora do bairro da Pedreira, Sara também contou que costuma conversar sobre política e os rumos da capital paraense com os amigos. “É algo que conversamos, sobre a importância do voto”, afirmou, acrescentando que para conquistar seu, o candidato terá que ter probidade e transparência. “Não podemos encarar a corrupção como algo normal. Acredito em transparência e em políticas públicas que realmente saiam do papel. Então é o que eu vou priorizar na minha escolha”, disse.

Bruno Almeida também tirou seu título no CAE nesta semana. Motivado pelo pai, ele contou que pretende se aprofundar na realidade de Belém para exercer o voto nestas eleições. “Não era algo que estava pensando, mas meu pai me incentivou já estou no terceiro ano (do ensino médio) e, se é algo que posso adiantar, por que não fazer? Pretendo votar, mas quero conhecer para além da minha realidade de morador do Marco (bairro) pra isso”, disse o estudante de 16 anos.

image Bruno Almeida também tirou o documento na última semana (Amanda Engelke / O Liberal)

TRE do Pará busca intensificar ações para esse público

A diretora geral do TRE do Pará, Nathalie Castro, afirma que o órgão está atento à “demanda de novos alistamentos de jovem eleitor” e à “importância da participação do jovem no cenário político dos seus municípios”. Ela destaca que o TRE do Pará tem intensificado ações próprias para esse público, “através de atendimentos itinerantes em escolas de ensino médio e chamamento do jovem através de campanhas publicitárias”.

De acordo com o órgão, de janeiro ao dia 5 de abril, foram computados 59.263 alistamentos no Pará de jovens de 15 a 17 anos. Em 2022, no mesmo período (01/01 a 05/04), foram 53.448. “Os números mostram que as ações surtiram efeito. Quase 60 mil jovens já providenciaram o primeiro título, cerca de seis mil a mais que no mesmo período das eleições de 2022”, aponta Nathalie. Aos 15 anos já é permitido emitir o título, mas votar somente com 16 anos completos.

No Brasil, atualmente, há 1.382.998 jovens de 16 e 17 anos aptos a votar no pleito de 6 de outubro, com eventual segundo turno no dia 27. No Pará, um segundo turno só seria possível nas cidades de Belém, Ananindeua, Santarém e Marabá, sendo prerrogativa de municípios com mais de 200 mil eleitores. Dos 99.573 aptos nesta faixa etária no Pará, Belém possui 6.365, Ananindeua 3.238, Santarém 2.454 e Marabá 2.040.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Eleições
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS EM ELEIÇÕES

MAIS LIDAS EM ELEIÇÕES

1

POLÍTICA

Wladimir Costa volta para Americano, após TRE do Pará suspender Habeas Corpus

‘Tamo indo pra cana agora de novo’, disse o ex-deputado em um vídeo

2

mudança

Governador Helder troca titular de Secretaria; saiba qual

Decretos com mudanças foram assinados na sexta-feira e publicados no Diário Oficial desta segunda-feira

3

TRE do Pará suspende Habeas Corpus de Wladimir Costa e ele volta para a prisão

Caso foi julgado na manhã desta terça-feira (14/05) pela Corte do TRE do Pará

4

decisão

Alepa elege ex-deputada Ann Pontes conselheira do TCM Pará

Em votação secreta, ela obteve 34 votos dos 38 deputados estaduais presentes