Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pará fica com R$ 2,5 bi do total aprovado do FNO para 2022

No total, o Condel da Sudam aprovou R$ 8,6 bilhões destinados a empreendedores urbanos e produtores rurais da região

Sérgio Chêne

O Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) vai financiar até R$ 8,6 bilhões para empreendedores urbanos e produtores rurais da região em 2022. O montante de recursos do qual o Estado do Pará ficará com a maior fatia de recursos, R$ 2,5 bilhões, foi aprovado na última sexta-feira (10) pelo Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Condel/Sudam), durante a 23ª Reunião Ordinária do colegiado.

O encontro, realizado de forma remota, foi presidido pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Daniel Ferreira, e contou com a participação da superintendente da Sudam, Louise Caroline Campos Löw, e de representantes dos Estados da Região. Os R$ 8,6 bilhões representam um aumento de R$ 1,1 bilhão em comparação ao valor disponibilizado em 2021, de R$ 7,5 bilhões.

A previsão de aplicação dos recursos seguirá a seguinte divisão: o Pará com a R$ 2,5 bilhões, seguido de Tocantins (R$ 1,9 bilhão), Rondônia (R$ 1,8 bilhão), Amazonas (R$ 1 bilhão) e Acre, Amapá e Roraima, com R$ 430,8 milhões, cada. Essa programação pode ser revista a qualquer momento pelo Condel, à medida em que cada Estado se aproxime da previsão estabelecida.

“O FNO é um instrumento fundamental para fomentar o desenvolvimento das mais diversas atividades econômicas na Região Norte. Esses recursos propiciam oportunidade para que os empreendedores possam expandir seus negócios e gerar mais oportunidades de emprego e renda. É bom para o Norte do País, bom para o empreendedor, bom para quem ganha uma oportunidade e, com isso, é bom para o Brasil”, destacou Daniel Ferreira.

“Um dos principais objetivos do FNO é democratizar o acesso ao crédito. Então, o fundo, prioritariamente, concede financiamentos para o pequeno produtor, para a agricultura familiar, para a energia fotovoltaica, para micro e pequenos empresários e, também, financia ações relacionadas a infraestrutura", explicou a superintendente da Sudam. "Também trabalhamos com o Fundo de Desenvolvimento da Amazônia e com os incentivos fiscais. Então, nessa reunião do Condel, a gente troca figurinhas com os principais atores da região da Amazônia Legal, que envolve nove estados, incluindo o Mato Grosso e parte do Maranhão, e, assim, a gente tenta azeitar ainda mais as nossas políticas”, completou.

Os recursos do FNO são administrados pelo MDR e pela Sudam e concedidos por meio do Banco da Amazônia, aquecendo a economia e gerando emprego e renda nas regiões. Os financiamentos podem ser utilizados em projetos para abertura do próprio negócio, investimentos na expansão das atividades, aquisição de estoque e até para custeio de gastos gerais relacionados à administração do empreendimento.

Embora as operações de crédito sejam voltadas, prioritariamente, a atividades de pequeno e médio porte, também são asseguradas condições atrativas de financiamento a grandes investidores.

Palavras-chave

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA