Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Guerra segue impactando preços do supermercado no Pará

Conflito entre a Rússia e Ucrânia tem pressionado o preço de vários insumos, como o trigo

O Liberal

O conflito entre Rússia e Ucrânia, responsáveis por 30% das exportações mundiais de trigo, segue impactando o bolso do paraenses, com altas no macarrão, farinha de trigo, biscoitos e do óleo de soja, no mês de março.

"A tendência é só de piorar. Já tivemos aumento de mais de 25% do preço do trigo. Os produtos, porém, aumentaram mais que isso. É uma consequência direta, pois muita coisa é produzida com trigo. Tivemos aumento expressivo no óleo de soja, que deu uma boa disparada, bem como leite e derivados, tanto líquido quanto em pó. Sem contar o reflexo do aumento do combustível, que impacta o frete", avalia Jorge Portugal, presidente da Associação Paraense de Supermercados.

Para Cassandra Lobato, do Centro Internacional de Negócios da Federação de Indústrias do Pará, há um conjunto de fatores que se unem para que a inflação esteja crescendo, especialmente após dois anos de impactos econômicos causados pela pandemia de covid-19.

"A gente pode observar no aumento da gasolina a importância do fator petróleo, algo ao qual estamos atrelados a essa questão mundial. O mundo todo está sentindo esse aumento da gasolina. É uma cadeia, efeito cascata. A dona de casa paraense já começa a sentir esse aumento", afirma.

Lobato lembra que algumas ações do governo podem mitigar essas consequências, como a liberação de mil reais do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço e as linhas de créditos para microempresas. "Mas não se trata apenas de um cenário brasileiro, pois não é só o Brasil que enfrenta altas. É o mundo todo", conta. 

Pesquisa

Um levantamento da empresa de pesquisas de mercado Varejo 360 aferiu que em apenas 12 dias, entre 1º e 12 de março, o preço da farinha de trigo ficou, em média, 4,46% mais alto, o preço do macarrão com ovos cresceu 4,24%, o de biscoitos, 2,62% e o do óleo de soja, 5,79%. Segundo o estudo, feito com tíquetes de compra de 150 mil clientes de supermercados no estado de São Paulo, entre os dias 1º a 12 de fevereiro, período anterior ao conflito, os preços desses produtos subiram moderadamente em comparação com o período de janeiro. A farinha de trigo, por exemplo, tinha tido um aumento de 0,24%, os biscoitos, 1,64%, e o óleo de soja, 1,46%. O macarrão, teve queda de 0,97%.

Já considerando os últimos 30 dias o valor da tonelada de trigo cresceu cerca de 20% no Rio Grande do Sul e chegou perto de R$ 2 mil, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). 

Palavras-chave

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA