Documento da Secon diz que retomada das atividades começaria em 1º de junho

Prefeitura de Belém esclarece que diretrizes são apenas uma proposta e que conteúdo ainda não foi analisado pela Saúde e nem pelo prefeito Zenaldo Coutinho

Redação Intregrada

Circulou nesta quarta-feira, 20, por grupos de Whatsapp, documento da Secretaria Municipal de Economia (Secon) estabelecendo o retorno das atividades econômicas de baixo risco já no próximo dia 1º de junho. O texto traz a classificação das atividades econômicas por grau de risco - baixo, médio e alto, e estabelece datas para reabertura de cada grupo.

Em nota, a Prefeitura de Belém informou que as diretrizes divulgadas são apenas uma proposta elaborada pelo órgão e que, em uma reunião marcada para quinta-feira (21), o comitê criado para a discussão da abertura gradual do comércio na cidade irá consolidar as propostas que estão chegando de todos os setores. "Só após a reunião com o prefeito Zenaldo Coutinho poderá haver uma divulgação oficial", diz o texto.

 

 

O documento traz no título "propostas da Secon de classificação das atividades econômicas por grau de risco" e, segundo a gestão municipal, "ainda não foi analisado pela Secretaria de Saúde (Sesma) e nem pelo prefeito Zenaldo Coutinho".

Segundo o texto, as atividades econômicas de baixo risco seriam as primeiras a ser retomadas, já no próximo dia 1º de junho, e incluem a construção civil, confecção, comércio de veículos e agências de viagens, e imobiliárias. As de médio risco seriam reabertas no dia 8 de junho. Nessa lista constam barbearias e salões de beleza, o comércio varejista, depósitos e distribuidoras, e lojas de conveniência localizadas fora de postos de combustível. As de alto risco, onde aparecem os bares e restaurantes, shopping centers, cinemas, teatros e casas de show, somente voltariam a funcionar em 15 de junho, e apenas com 50% da capacidade.

O documento afirma ainda que as "instituições de ensino públicas e privadas podem voltar ao seu funcionamento normal a partir do dia 1º de agosto".

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!