Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Programação de cursos e palestras comemora os 152 anos da Biblioteca do Grêmio Português

A biblioteca Fran Paxeco foi fundada por imigrantes portugueses em 1867

Enize Vidigal

A Biblioteca Fran Paxeco, do Grêmio Literário e Recreativo Português, completa 152 anos de fundação no próximo dia 29 de setembro. O acervo que possui representa hoje um dos mais importantes da história de Belém, do Pará e da Amazônia, pois reúne cerca de 40 mil livros e documentos de relevância histórica - como a documentação da vida da colônia lusitana e os mapas de navegação de Portugal entre os 360 títulos e 480 livros raros datados dos séculos XVI ao XVIII - e também literária - como as coleções francesas e inglesas, a coleção camiliana, considerada a mais completa da América Latina, e os livros raros datados a partir de 1528 (anterior à fundação de Belém, em 1616). Portanto, um acervo de relevância internacional.

A programação comemorativa inicia nesta segunda-feira, 2, com uma série de palestras e cursos que serão realizados na sede social do Grêmio, onde funciona a biblioteca. No dia 13, haverá um evento fechado para o corpo consular do Estado, no qual as representações de vários países em Belém foram convidadas a conhecer a biblioteca a convite do Consulado de Portugal.

A biblioteca foi criada pelos imigrantes portugueses na fundação do clube, em 29 de setembro de 1867, antes da instituição possuir uma função recreativa, como hoje. Naquela época, os portugueses que vieram residir no Brasil fundaram “gabinetes de leitura” no qual reuniam os acervos pessoais e buscavam ampliá-lo como forma de preservar a cultura lusa entre eles próprios e os descendentes.

A historiadora Milena Moraes, do projeto de inventário do acervo da Fran Paxeco, explica que o gabinete literário de Belém foi o quinto a ser instalado no Brasil, portanto, um dos mais antigos, o que reforça a importância dessa biblioteca como fonte de pesquisa. “Anos depois o gabinete virou a Biblioteca do Grêmio e deu origem ao Grêmio Literário e Recreativo Português”.

“Essa biblioteca foi feita para educar os portugueses que começaram a chegar ao Pará. Colocaram algumas coleções que eram usadas na educação de príncipes, uma biblioteca aristocrática e acadêmica”, destaca Ethel Valentina Soares, preservadora do patrimônio bibliográfico e documental da Fran Paxeco. “Ali temos uma das mais completas com documentação consular e da alfândega. Todos os portugueses que vinham para o estado tinham que deixar documentos registrados, data, o que faziam, familiares que vieram junto…”

Ethel coordena o projeto de catalogação, higienização e acondicionamento do acervo da biblioteca do Grêmio, um importante serviço para a identificação dos itens do acervo e verificação do estado de conservação. O trabalho foi iniciado em abril por uma equipe de profissionais de história, biblioteconomia e conservação, com recursos do governo federal via MInistério da Educação. A previsão inicial era de que o trabalho fosse concluído este mês, mas Milena conta que pretende finalizar até outubro. 

A biblioteca Fran Paxeco, do Grêmio, funciona no prédio histórico da Rua Manoel Barata, no centro comercial de Belém (Oswaldo Forte/ O Liberal)

O inventário do acervo da Fran Paxeco foi realizado anteriormente há 30 anos, porém, de forma parcial. Hoje, entre as dificuldades de realizar esse trabalho, está o manuseio das obras reconhecidas como raras, nas quais, há décadas, foi depositado um veneno como forma de conservação. Por isso, os profissionais que realizam o trabalho de catalogação precisam utilizar equipamentos de proteção individual, como máscaras, luvas, óculos e batas.

Não apenas o acervo tem valor histórico, mas também o prédio em que funciona a Biblioteca Fran Paxeco, situado no centro comercial de Belém, que é tombado pelo patrimônio histórico. No local também funciona a sede social do Grêmio. 

No passado, a Fran Paxeco serviu de ponto de encontro da elite belenense, onde se discutia política, literatura e outros temas. As estantes dela trazem um acervo variado, como dicionários, gramáticas, coleção de bíblias, tratados sobre metalurgia, culinária e uma rica coleção de obras em línguas estrangeiras.

Entre as obras raras que possui, estão o único exemplar do livro “A arte do metal”, impresso a mando do Rei da Espanha no século XVI, que ensina como manusear a prata recém-descoberta no Peru. Outro destaque é o acervo das bibliotecas jesuíticas, que fora abandonado no Brasil quando esses religiosos foram expulsos das colônias portuguesas, no século XVIII, pelo Marquês de Pombal.

O presidente do clube, José Carlos Mendes, detalha que o acervo da Fran Paxeco foi iniciado no auge da Belle Époque, período em que a burguesia próspera do Ciclo da Borracha realizou fortes investimentos culturais na cidade de Belém, especialmente na construção de prédios e praças inspirados no estilo europeu.

“O acervo foi construído no final do século XIX pelos portugueses imigrantes. Eles constituíram um patrimônio de obras importantíssimo, que se tornaram raras com o tempo. Temos todo o cuidado com a manutenção do prédio e do acervo. Fizemos uma reforma elétrica por volta do ano de 2016. Temos um sistema de alarme, um fundo de manutenção da biblioteca e uma equipe de manutenção do prédio”, descreve Mendes.

Confira os cursos e palestras da programação de aniversário da Biblioteca Fran Paxeco

Local: sede social do Grêmio Português (Rua Senador Manoel Barata, 483, Comércio)
Informações: (91) 3222-9425 Ramal 26
Inscrições: biblioteca@gremioportugues.com.br
Valor das palestras: R$ 30,00 com emissão de certificado

Cursos
Curso de gestão e curadoria de coleções especiais com o Prof. Dr. Fabiano Cataldo de Azevedo (UNIRIO)
Período: de hoje a sexta-feira, 6; 
Curso de Encadernação para conservação com a Profª. Patrícia Giordano
Período: De 9 a 13/09;
Curso de Conservação e reparo em brochuras com a Profª. Drª. Fernanda Auada
Período: de 9 a 13/09: 

Palestras
Dia 9/09
14h - "Portugal - Além Mar" com Maria Fernanda Pinheiro, Vice-Consul de Portugal em Belém
14h45 - "A imigração portuguesa na Amazônia" com Profª. Drª. Cristina Donza Cancela (UFPA)
15h30 - "João Lúcio de Azevedo" com a Profª. Drª. Maria de Nazaré Sarges (UFPA)
16h15 - "Arquitetura moderna, modernização e modo de morar em Belém: Manoel Pinto da Silva, um ilustre português" com Maria Rebeca Ribeiro (UFPA)
17h30 - "Irmã Lúcia, a vidente de Fátima e o terceiro segredo" com Profª. Drª. Maria José Azevedo (Universidade de Coimbra).

Dia 10/09
14h - "Livros e leitura no Pará: do mercado livreiro à fundação do Grêmio Literário Português" com Profª. Drª. Izenete Garcia Nobre (Uepa)
14h45 - "Os primeiros livros na Hispano-América: Visão geral (Séculos XVI e XVII)" com Prof. Dr. Serge Gruzinzki (França)
15h30 - "Os jesuítas de Quito e a Pan-Amazônia do século XVII: O padre Acuña e sua Crônica", com Prof. Dr. Décio Guzmán (UFPA)
16h15 - "A influência da comida portuguesa na Amazônia" com a Profª. Drª. Sidiana Macêdo (UFPA)
17h30 - "João da Mata na "Arte de Cosinha" com a Profª. Drª. Maria José Azevedo (Universidade de Coimbra)

Dia 11
14h - "O Grêmio Literário Português do Pará e o comércio transatlântico dos livros" com a Profª. Drª. Valéria Augustin (UFPA)
14h45 - "Pesquisa histórica da coleção de livros raros da Biblioteca Fran Paxeco" com Milena Moraes (Projeto Inventariando Acervos)
15h30 - "Habilitações Consulares da Biblioteca Fran Paxeco: Digitalização, educação e divulgação", com Prof. Dr. Otaviano Vieira Jr (UFPA)
16h15 - "Hemeroteca da Biblioteca Fran Paxeco: Sua importância para a história e memória da Amazônia" com o Prof. Dr. José Maia Bezerra Neto (UFPA).

Dia 12
14h - "O escudo azul no Brasil" com Ísis Baldine e Gina Machado (São Paulo)
14h45 - "Gestão em risco ou gestão de risco? A situação da salvaguarda do patrimônio cultural e nacional" com Coronel Eduardo Nocetti Holms (São Paulo)
15h30 - "Relatório do Corpo de Bombeiro de Belém do perigo do Centro Comercial em Belém" pelo Corpo de Bombeiro do Estado do Pará
16h15 - "O papel da Interpol no combate ao tráfico ilícito de bens culturais" com Rodrigo Maia (Polícia Federal de Brasília/ Interpol).

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA