Noite de estreia do Festival Pan-Amazônico de Cinema traz exibição de filme nortista premiado

Neste ano, o festival propõe debater o “Cinema de todas as Amazônias na luta pela floresta em pé” e discutir questões ambientais

Amanda Martins

A 8ª edição do Festival Pan-Amazônico de Cinema iniciou  na noite desta quinta-feira (10) e trouxe para o Cinema Líbero Luxardo a discussão de questões ambientais, focados principalmente na floresta amazônica.  Na sessão de estreia, houve a exibição do filme “Noites Alienígenas”, de Sérgio de Carvalho - produção acreana ganhadora do Festival de Cinema de Gramado. Convidados especiais e o público, que conseguiu retirar a cortesia na bilheteria, participaram de um bate-papo com o diretor e os produtores do filme.  A programação segue até dia 20 de novembro de forma gratuita.

VEJA MAIS

Festival Pan-Amazônico de Cinema apresenta a realidade ribeirinha
A programação começa nesta quinta-feira, 10

Melhor filme do Festival de Gramado “Noites Alienígenas” abrirá exibição do Amazônia Fidoc
O longa exibido pela primeira vez na Amazônia foi premiado em um dos mais importantes festivais de cinema do Brasil

O retorno do festival é visto como um momento de alegria para o organizador do evento  Felipe Pamplona. Para ele, a maior realização é conseguir fazer com que o festival de cinema se torne um ponto de encontro, principalmente após a pandemia, onde muitas pessoas não puderem frequentar e não houve a total democratização do acesso.

“A gente pensou em uma programação bastante vasta que é o que cabe ao festival, que tem mostras competitivas, mostras paralelas, filmes produzidos em escolas, homenagens aos fazedores de cinema daqui de cidade, do Estado, que lutam e persistem. Também criamos oficinas e workshops.  Tem participação de filmes do Pará como filmes da Amazônia Legal e Pan-Amazônicas", afirmou Felipe.

Além das exibições, este ano o Festival também contará em sua programação com mostras competitivas. Cerca de trinta e cinco filmes, entre obras documentais e de ficção, do Brasil e de países pan-americanos serão exibidos. Uma das novidades é que nesta edição a organização abriu espaço para a categoria “videoclipes”, com diversas produções do gênero. Haverá também o Festival Curta Escolas, que é destinado a obras produzidas por estudantes de escolas públicas.

Também terão diversas oficinas gratuitas e o lançamento do filme "Clã das Jibóias - A origem do jiu-jítsu no norte do Brasil", do diretor Heraldo Daniel Moraes, e do livro "Cinema no Amazonas 1960 -1990", de Gustavo Soranz.

Norte recebe primeira exibição de filme premiado

Neste ano, o evento tem como tema “O Cinema de todas as Amazônias na luta pela floresta em pé”. A equipe do filme “Noites Alienígenas” foi convidada a projetar a obra cinematográfica pela primeira vez no Norte do país.   O diretor do filme, Sérgio de Carvalho, vê a oportunidade como uma grande honra e alegria, e confirmou o desejo de querer que não apenas os belenenses, mas todos possam se identificar com a problemática do enredo e a partir da reflexão formar novas ações.

“O filme fala muito de territórios, né. Retrata a Amazônia urbana que a gente vê muito pouco nas telas, com ações problemáticas urbanas, mas sem se deslocar das identidades da floresta. Quero entender como o público irá se sentir em relação ao filme também. Apesar dele ter sido produzido e filmado no Acre, eu tenho certeza que vai ter muitos pontos de diálogos com outras cidades, outras capitais amazônicas. É uma honra muito grande estrear na mãozinha aqui no fic-doc”, declarou o diretor do filme premiado. 

O longa, de gênero ficcional, é inspirado no livro homônimo, escrito por Sérgio. O elenco conta com personalidades conhecidas do meio midiático como o cantor Gabriel Knox, no papel principal, a ex-BBB e ex-No Limite Gleici Damasceno, o ator Chico Diaz, além de outros atores amazônidas, dentre eles alguns indígenas. O roteiro é assinado pelo cineasta, em conjunto com Camilo Cavalcante e Rodolfo Minari.

A socióloga Kamilla Saster da Costa participou pela primeira vez do festival e afirmou que ficou muito empolgada com tudo o que viu.  “Estou imensamente feliz por prestigiar um evento tão importante que ocorre pós pandemia. Estávamos carente de um momento como esse, que envolve a cultura e a reflexão atráves do cinema”, disse. 

Serviço:

  • Festival Pan-Amazônico de Cinema - Amazônia
  • De 10 a 20/11/2022
  • Cinema Líbero Luxardo - Fundação Cultural do Pará (Av. Gentil Bittencourt, 650 - Nazaré, Belém - PA)
  • Entrada gratuita
Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA