Oficina: "Sons, sensações e experimentações" o diálogo do carimbó com a música universal

O percussionista Douglas Dias mostra como o carimbó pode dialogar com a música universal

Redação Integrada

O diálogo entre carimbó e a batida eletrônica é uma bandeira que  o percussionista Douglas Dias levanta em decorrência do repertório musical que coleciona em mais de 15 anos de carreira. Diante disso ele vem unindo o aprendizado que vem adquirindo tanto com mestres de carimbó como também dos trabalhos realizados com Djs e músicos de Belém e de demais centros urbanos. E como forma de mostrar ao púbico a combinação dessas experimentações ele  convida para a oficina "Sons, Sensações e Experimentações". A programação começa nesta quinta- feira, 25, com uma Jam Session gratuita a partir de 19h. A oficina ocorre nos dias 26 e 27 com investimento de R$ 60,00. Toda a programação vai ocorrer no SuperEst, espaço de ensino musical, localizado na Aristides Lobo, 1348, próximo a Doca.

O primeiro dia de evento é aberto ao púbico e com entrada gratuita. Esse primeiro momento serve de oportunidade tanto de o público sentir como essas experimentações são possíveis e também de o percussionista já fazer uma prévia de como será  o seu novo projeto "Dodo e o cordão da Chita", um trabalho solo com composições próprias.

" A intenção desse primeiro dia é de reunir o público e amigos para fazer uma prévia de como será o meu novo projeto, por isso convidei algumas participações para fazer um som bacana com o público. Nesse contato já vou mostrar algumas das minhas músicas autorais", explica o percussionista. A Jam Session conta com as participações de Allan Carvalho, Thalia Sarmanho, Larissa Medeiros e Mestre Cizico.

No dia 26, sexta-feira, de 19h às 21h, inicia a oficina. O artista vai falar sobre sua vivência com os mestres de carimbó de algumas cidades do estado, mostrar as variações de sotaques até chegar nesse processo de intervenção eletrônica. No sábado, 27, o encontro será de 17h às 19h.

Essa identidade de uma nova cara dada ao carimbó já vem sendo mostrada pelo percussionista desde antigos projetos, como a Orquestra Pau e Cordista de Carimbó, que era um grupo formado com 14 integrantes, que apresentaram em vários espaços de Belém um carimbó diferenciado mostrando esse diálogo com a música universal.

"Essa base eu fui absorvendo a partir do intercâmbio com vários outros trabalhos. A minha raiz é o  carimbó. Sou cria da Álvaro Adolfo, uma passagem da Pedreira, de referência desse gênero dentro de Belém. É lá que temos grandes mestres, é onde mora o Cizico, o seu Lucas do Sancari, Dona Onete e entre outros artistas. Lá o carimbó pulsa. Mas,com o contato de artistas da minha geração é que surge essa minha identidade", acrescenta o percussionista sobre suas referências.

Douglas Dias está em fase de gravação do novo EP autoral, que tem produção musical de Marcel Barreto. As faixas já começaram a ser gravadas e tem previsão de lançamento no mês de outubro. Mas durante esse processo o percussionista vai mostrar os singles ao público.

Agende-se

Oficina Sons, Sensações e Experimentações

Dia 25: Jam session entrada gratuita 

Hora: 19h

Dias: 26 e 27 oficina

Investimento de R$60,00

Hora: sexta, 26, de 19h às 21h

Sab, 27,  de 17h às 19h

Os três dias de programação vão ser no SuperEst, espaço de ensino Musical.

Endereço: Aristides Lobo, 1348, ao lado do Shopping Boulevard.

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!