Malu Guedelha fala sobre liberdade nas canções que abrem a carreira solo

“Livre” e “Bora Sair” estão nas principais plataformas digitais

Bruna Lima
fonte

Em momentos diferentes, mas de frente para janela, a artista paraense Malu Guedelha teve inspirações e criou duas novas canções. "Livre" e "Bora sair", que chegam para coroar o novo momento da artista, que está investindo na carreira solo, após ter passado por alguns projetos coletivos. Quem quiser conhecer as duas novas composições, elas estão disponíveis nas principais plataformas digitais, nesta sexta-feira (6).

A música "Livre" foi feita em 2019, quando Malu estava apreciando a janela, na faculdade de música, e teve inspiração para a canção. "Essa música fala de uma liberdade de ser. Sobre ter a confiança de se expressar como somos, de viver como achamos que devemos viver. O tempo passa muito rápido e devemos ser felizes", fala a artista sobre a composição.

Já "Bora Sair" surgiu em 2021, em meio a pandemia, quando a artista se encontrava isolada. "Apesar dessa música também falar de liberdade, ela também fala de saudade, da saudade de encontrar as pessoas, os amigos, o meu amor. É uma canção que marca muito esse período da minha vida", completa.

VEJA MAIS

image Malu Guedelha e Andro Baudelaire lançam 'Não, Amor', primeiro single de novo EP; veja o clipe
Canção, que foi gravada remotamente, ganhou videoclipe ambientado na praça Batista Campos, em Belém

image Kikito apresenta seu novo som com o single 'Retina'
Trabalho foi liberado nesta sexta-feira, 23, acompanhado de um clipe e com participação especial de Malu Guedelha

A partir dessas duas composições, Malu resolveu dar os primeiros passos para a carreira solo. "São duas canções a parte, pois eu vou lançar um álbum em 2023 para coroar essa minha nova fase da carreira, mas mesmo essas músicas não fazendo parte do álbum, elas vão funcionar como abre alas para este novo momento", pontua a jovem artista.

A canção "Bora Sair" vem acompanhada de um clipe, que foi produzido por um grupo de alunos do curso de Publicidade e Propagando da Cesupa, que uma das disciplinas tinha o dever de produzir um trabalho para um artista paraense. Malu diz que ficou feliz com o resultado e também por ter sido contemplada.

Veia artística que vem de berço

A trajetória de Malu Guedelha na arte começa desde a infância, pois o pai Yuri Guedelha é músico e compositor, a mãe pianista e a avó também. Ela diz que toda essa atmosfera musical na família a possibilitou que seguisse o mesmo caminho.

Desde os 10 anos de idade participa de shows realizados pelo seu pai. Em 2015 passou a integrar o grupo autoral de indie rock "O Cinza", que atingiu expressiva repercussão no cenário de rock paraense, com o qual lançou seus primeiros trabalhos fonográficos como cantora e compositora e pôde, também, participar de grandes festivais da música independente na cidade como Se Rasgum, Psica Festival e Garage Sounds.

Já realizou parcerias na cena musical local, como os trabalhos com Kikito, Raidol e Pelé do Manifesto. Atualmente, Malu Guedelha já está em processo de produção de seus primeiros trabalhos solos.

Cultura
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA