Estudantes de escola pública realizam apresentações no Arte Pará

Projeto leva 150 estudantes do bairro da Terra-Firme para exposição no MEP

Redação Integrada

Estudantes de duas escolas públicas do bairro da Terra-Firme realizam dez apresentações de música, dança e teatro hoje, dia 7, no Museu do Estado do Pará (MEP), dentro da programação do Projeto Arte Pará 2019. As apresentações começam a partir das 10h com entrada franca. No total aproximadamente 150 estudantes da Escola de Ensino Médio Técnico Doutor Celso Malcher e da Escola de Ensino Fundamental Nuremberg Borja de Brito Filho participam do projeto “Produções periféricas Interativas: linguagens inspiram Arte, Música e Dança” há seis meses.

A atividade no Arte Pará será o desfecho de vários meses de trabalho coordenado pelo professor de língua portuguesa e inglesa Karl Marx. Segundo ele, o projeto tornou os estudantes muito mais participantes das aulas. “A motivação deles para vir estudar aumentou, as aulas ficaram mais dinâmicas e didáticas, e eles não faltaram mais”, conta. Devido a grande quantidade de interessados o projeto organizou um festival na Escola Doutor Celso Malcher para escolher quem seriam os estudantes que se apresentariam no Arte Pará.

O objetivo do projeto é que os jovens se expressem em diferentes linguagens artísticas em uma busca pessoal ou coletiva, articulando a percepção, a imaginação, a emoção, a sensibilidade, a criatividade e a reflexão. Outro propósito é impulsionar o caráter político das produções dos alunos, por exemplo, com a dança, desdobram-se coreografias contextualizadas com questões sociais e liberdade de expressão, marcadas por uma liberação dos corpos, dos hábitos e por muitas transformações políticas com o protagonismo juvenil.

“O projeto representa acima de tudo uma identidade para eles. O poder público no bairro é meio invisível, porque não tem saneamento básico, lazer e cultura. Eles estão se reinventando dentro da escola. O principal retorno foi tirar os jovens do mundo do tráfico e dar o sentimento pertencimento a escola”, declarou. A iniciativa social foi convidada pela Ação Cultural e Educativa do Arte Pará para participar dentro da Exposição no Museu do Estado do Pará ‘Deslendário Amazônico – Paes Loureiro 80 Anos’ para interagir no espaço expositivo com suas vozes, movimento e música.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA