'Deveria estar ao lado e não contra', dizem filhos de Gugu sobre a mãe, Rose Miriam

Por meio dos advogados da família Liberato, João Augusto, Sofia e Maria se manifestaram sobre o assunto pela primeira vez

Redação Integrada

Pela primeira vez, os filhos de Gugu Liberato e Rose Miriam di Matteo se manifestaram sobre a briga judicial pela herança do apresentador, que morreu após sofrer um acidente em novembro do ano passado. A declaração de João Augusto, Sofia e Maria Liberato foi divulgada após a mãe dos herdeiros enviar um vídeo ao Fantástico, no último domingo (9).

Em nota enviada pelos advogados da família Liberato - Carlos Eduardo Farnesi Regina Dilermando Cigagna Junior, os herdeiros afirmaram não esperar a atitude de Rose e enfatizaram que não "pactuam deste espetáculo que pretende transformar a mentira em verdade, para desvirtuar os legítimos desejos de seu pai e principalmente a realidade por todos eles vivenciada".

Eles disseram ainda que "expressam o seu respeito à mãe, mas entendem que ela deveria estar ao lado deles, não contra". De acordo com os advogados, os jovens entendem que "a mãe foi envolvida numa teia, mas acreditam que mais cedo ou mais tarde ela deixará de ser influenciada por pessoas que querem dela se aproveitar, induzindo-a a negar os fatos, a se expor pessoalmente em situação vulnerável para impressionar desavisados".

Na mensagem enviada ao televisivo, a viúva de Gugu destacou que todos viviam como uma família. "As pessoas que disserem que nós não éramos uma família, eu gostaria que entendessem que estão cometendo um grave erro. Nós fomos muito felizes durante esses 20 anos. Tivemos, claro, os nossos altos e baixos, como qualquer casal tem", declarou Rose Miriam.

Leia o comunicado na íntegra:

Os filhos de Gugu Liberato, por seus advogados, em respeito a memória de seu pai e à vista das últimas declarações postadas na mídia pela defesa de sua mãe, esclarecem que não esperavam e não pactuam deste espetáculo que pretende transformar a mentira em verdade, para desvirtuar os legítimos desejos de seu pai e principalmente a realidade por todos eles vivenciada.

Expressam o seu respeito à mãe, mas entendem que ela deveria estar ao lado deles, não contra. Entendem, ainda, que a mãe foi envolvida numa teia, mas acreditam que mais cedo ou mais tarde ela deixará de ser influenciada por pessoas que querem dela se aproveitar, induzindo-a a negar os fatos, a se expor pessoalmente em situação vulnerável para impressionar desavisados.

“A ninguém é dado o direito de desrespeitar a pessoa do nosso pai ou a distorcer a vida por nós levada ao longo de sua existência. Temos muito orgulho da conduta de nosso pai e de tudo que ele construiu. Seguiremos em frente, sem ele, mas dentro dos seus ensinamentos”.

Os filhos de Gugu Liberato entendem ainda que nem Rose Miriam, nem os seus defensores, estão autorizados a se apropriar da imagem de Gugu por afrontar judicialmente sua última vontade, desrespeitando o testamento por ele deixado, e sendo os únicos responsáveis por indevida exposição pública.

Completamente estranho Rose Miriam e seus advogados optarem por transformar a mídia e rede sociais em palco para discussão dos seus exclusivos interesses.

O Poder Judiciário é, e sempre será, a sede própria para análise da verdade real, como vem sendo feito.

João Augusto, Marina e Sofia

Carlos Eduardo Farnesi Regina e Dilermando Cigagna Junior

São Paulo, 9 de janeiro de 2020

Celebridades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA