Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Autor paraense Fábio Castro lança livro ganhador do Prêmio Sesc de Literatura

Autor e professor universitário lança o livro “O réptil melancólico”, romance que aborda questões relevantes sobre a Amazônia

O Liberal

O autor paraense, Fábio Horácio-Castro, jornalista e professor universitário em Belém, lança sua obra “O réptil melancólico”. O livro, que foi um dos vencedores do Prêmio Sesc de Literatura, será lançado na segunda-feira (08), a partir das 19h, através de um evento virtual promovido pelo Sesc e pela editora Record. Na live, Fabio e Diogo Monteiro, ganhadores nas categorias Romance e Conto, apresentam suas obras ao público e falam sobre o processo criativo. O encontro será transmitido pela página do Prêmio Sesc no Facebook e pelo YouTube Sesc Brasil.

Para o paraense, ser ganhador de um prêmio como esse é motivo de honra. “Conheço a importância do prêmio Sesc na cena cultural brasileira e fico assombrado de ter concorrido com outros 849 romances. Creio que a publicação do livro permite interlocuções muito interessantes, encontros, diálogos, transições longitudinais entre cenas literárias locais que se comunicam com dificuldade. O Prêmio Sesc, penso, tem esse mérito maior, em função da capilaridade da instituição, de promover um diálogo nacional”, afirmou.

Sobre a obra, Fábio destaca que “O Réptil Melancólico é uma escrita em camadas, marcada pela ideia de fenomenologia e de hermenêutica. Fenomenologia no sentido de usar a escritura para desvelar camadas da experiência e da vivencia dos personagens e da própria narrativa, no sentido de ‘colocar entre parênteses’ a própria percepção do mundo.  Eu falo de colonialidade, colonialismo e colonização. De questões de identidade e pertencimento. Dos sentidos e das narrativas da história. Das alegorias sobre a Amazônia e da Amazônia como alegoria”, explicou.

 A narrativa do romance parte do retorno de Felipe para sua cidade, após longa estadia fora do país. Ele seguira para o exílio na primeira infância, levado por sua mãe, militante política perseguida e torturada pelo regime militar brasileiro. Nesse processo de retorno, reestabelece contato com sua família paterna, particularmente com seu primo Miguel, que está fazendo o processo oposto: o de partir da cidade. Fábio destaca que é a sua primeira participação no Prêmio Sesc. “Eu não esperava vencer nesta categoria. Escrevo mais sobre pesquisas relacionadas ao Amazonas. Como eu tinha um projeto deste livro, aproveitei o isolamento da pandemia, finalizei a obra e me inscrevi. Fiquei muito contente com o retorno”, comemora.

Em relação à importância da literatura na sociedade, o autor destaca que a “a literatura é também uma atividade de lazer, ela projeta o indivíduo para fora do rigor da vida cotidiana porém também é uma válvula de escape no sentido de escapar criticamente do mundo que a envolve. Através da literatura, podemos renovar nossas ideias políticas, nossas compreensões de mundo então eu diria que a literatura é uma válvula de escape nesses dois sentidos”, reforçou.

O Prêmio Sesc de Literatura hoje figura ao lado das maiores premiações nacionais. Os vencedores têm suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record, parceira do Sesc no projeto. O lançamento presencial da obra “O réptil melancólico será no dia 17 de novembro, a partir das 19h, no Sesc Ver-o-Peso, em Belém. 

 

Agende-se:

Lançamento dos livros vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2021 com Fábio Castro

Data: 08/11

Horário: 19h

Local: www.facebook.com/PremioSessdeLiteratura e www.youtube.com/SescBrasil

 

 

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA