Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Arte Pará: tradição e novidades marcam os 40 anos do prêmio de artes visuais da Amazônia

Os artistas que têm interesse em fazer parte desta história já podem realizar as suas inscrições, que ficam abertas até 16 de julho

Bruna Lima

Este ano é histórico para o Arte Pará, projeto de arte contemporânea feito na Amazônia completa 40 anos promovendo artistas visuais nacionais e estrangeiros. E os artistas que têm interesse em fazer parte desta história já podem realizar as suas inscrições, que ficam abertas até 16 de julho e é feita pelo site http://projetoartepara.com, ou por envio dos projetos via correios, mas é importante ficar atento que mesmo aqueles que optarem por enviar material impresso pelo correio, devem se inscrever online.

Roberta Maiorana, que faz parte da curadoria-adjunta do prêmio, fala da satisfação e do significado desta edição. "Essa edição do Arte Pará tem muita importância, pois passamos por um período de pandemia e que nos impossibilitou de realizar o evento, em 2020, por vivenciarmos um dos momentos mais críticos. Em 2021 fizemos uma edição online com um recorte da videoarte da Amazônia e, agora, 2022, voltamos para comemorar os 40 anos. A gente ressalta esse momento com uma nova categoria e que fomenta artistas jovens e da Amazônia e que têm potencial na arte”, pontua

Além da data emblemática de 40 anos, esta edição também traz a novidade da categoria” Fomento à Produção de artistas emergentes da Amazônia Legal", a categoria foi pensada com o intuito de promover artistas em início de carreira ou não incluídos em espaços expositivos institucionalizados, mas com significativo potencial de desenvolvimento.

Nesta categoria, as inscrições são somente para artistas e coletivos naturais da Amazônia Legal (Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Pará, Amapá, Tocantins, Maranhão e Mato Grosso) ou residentes há mais de cinco anos nesses locais.  Isto significa que estes artistas não poderão se inscrever nas categorias " Mostra Nacional " e "Fomento à Produção de artistas emergentes da Amazônia Legal", simultaneamente.

Vânia Leal, que é curadora-adjunta e coordenadora da ação educativa do Arte Pará, destaca que a edição é especial, pois retoma com a "Mostra Nacional". "De 2016 até o ano passado o projeto estava voltado para artistas convidados. E este ano retomamos com a mostra seletiva para todo o Brasil”, comemora Vânia. A coordenação educativa também é composta por John Fletcher e Emerson Caldas.

Podem se inscrever para a "Mostra Nacional" artistas brasileiros ou estrangeiros com residência permanente no Brasil e sejam maiores de 18 anos.  No caso de ser estrangeiro, deverá comprovar residência por meio de Registro Nacional de Estrangeiro (RNE), válido no ato da inscrição. A não apresentação deste documento implicará na desclassificação do candidato.

Profissionais e parentes que ocupem cargo de direção ou coordenação na Fundação Romulo Maiorana, assim como integrantes da Comissão Organizadora não podem participar deste certame.  

Cada artista tem direito a inscrever até cinco trabalhos em uma ou mais das seguintes linguagens: Desenho, Escultura, Fotografia, Gravura, Instalação, Objeto, Performance, Pintura, Videoarte, Mural e Outra. É permitido, também, submeter outra inscrição, desde que seja em grupo.

Para trabalhos realizados em grupo, um único artista deve assinar a ficha de inscrição e representar a equipe no caso de seleção e/ou premiação, devendo os nomes dos demais constar no respectivo currículo resumido do coletivo.  

Os trabalhos inscritos devem estar disponíveis para todo o período expositivo do Arte Pará  

Premiação

O Arte Pará vai premiar cinco obras com o valor de R$ 10.000 (dez mil reais) e um prêmio de residência no programa do Instituto Inclusartiz. Embora não sejam prêmios aquisitivos, o Arte Pará estimula os artistas premiados para doação de uma obra ao Museu Nacional de Belas Artes, a maior coleção de arte brasileira, iniciada em 1816.

Os 15 artistas ou coletivos selecionados na categoria Mostra Nacional e Fomento à Produção de Artistas Emergentes da Amazônia Legal receberão prêmio de participação (ajuda de custo) no valor de R $1.500 (um mil e quinhentos reais), cada, menos impostos, conforme legislação vigente.

Em parceria com o Instituto Inclusartiz, organização cultural sem fins lucrativos, sediado no Rio de Janeiro, o Arte Pará oferece uma bolsa no Programa de Residência da instituição para um(a) artista selecionado(a) em uma das categorias acima citadas. A residência de pesquisa e desenvolvimento em artes, que conta com apoio curatorial personalizado e auxílio em pesquisa, prevê̂ a realização de atividades de acompanhamento, promoção e apresentação de trabalhos dos residentes.

A curadoria geral do prêmio é de Paulo Herkenhoff e curadorias-adjuntas de Roberta Maiorana, Vânia Leal e Laura Rago. É a primeira vez que Laura Rago faz parte do time de curadores do Arte Pará e diz que se sente feliz em participar de um trabalho que acumula história e resistência para a arte da Amazônia.

A curadora é graduada em história, com pós em jornalismo cultural e mestrado em arte crítica e curadoria. Atuando em curadoria desde 2015, ela explica que pensa em uma curadoria coletiva e compartilhada e que reflete em um conjunto de ações educativas e o principal efeito é promover habilidades estratégicas acompanhando o contexto do mundo.
“A arte mobiliza afetos, ela aflora sentimentos, provoca estado de alerta, posicionamento e resistência. Acredito na tarefa da arte de despertar pela via do sensível e cabe a nós oferecer as respostas a partir dos questionamentos do presente”, reflete a curadora.

Fique Ligado
Inscrições
18 de maio a 16 de julho de 2022
Período de avaliação dos trabalhos inscritos e portfólios, pela comissão de seleção
25 a 27 de julho de 2022
Divulgação dos artistas selecionados
30 de julho de 2022

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA