Versos do Futebol

Por Carlos Fellip

O ritmo e as rimas do mundo poético que mora o futebol. Coluna assinada por Carlos Fellip, editor Executivo de O Liberal e jornalista formado há 10 anos, com experiência no jornalismo esportivo e de atualidades. Ganhou prêmio de Jornalismo do MPT e cobriu Seleção Brasileira em Belém.

O gol e seu pedido

Carlos Fellip

Torno o futebol singular
Sou aguardado com ansiedade
Automatizo o ato de abraçar
Inspiro toda uma comunidade

Complexa é minha busca
Simplicidade é o meu nome
Tenho três letras na tecitura
Transformo a joia em homem

Dentro da trave estou
Após a linha é meu lar
Prazer, me chamo gol
Faço a massa vibrar

Geralmente, sou a vitória
Ás vezes, igualo o placar
Também me chamam de honra
Alguns ousam me anular

Minha grande amiga é redonda
Tristeza é não poder encontrá-la
Destreza de goleiro me assombra
Ruindade de atacante me amarga

Sobrevivente da magia esquecida
Peço aos jogadores um melhor trato
Para que minha beleza seja rotina
E meu sobrenome seja golaço

Versos do Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM VERSOS DO FUTEBOL