Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

O que significa perder Vinícius Leite?

Carlos Ferreira

Habilidoso, veloz, valente, Vinícius Leite se destaca nas funções táticas e nas assistências. Além disso, vem fazendo gols. Isso justifica a insistência do Avaí em contratá-lo e dá a dimensão dessa perda para o Paysandu, sobretudo nessa fase tão delicada do time bicolor na Série C.

O Papão evitou a saída de Vinícius Leite para a Coreia do Sul no início do ano, com aumento salarial. Desta vez, com o contrato terminando e com a proposta tão vantajosa do Avaí (R$ 50 mil por mês num contrato de três anos), não dá para competir. Já na certeza da perda do Leite, o Papão traz Feijão. Sim! Vitor Feijão, cedido pelo Figueirense, já está em adaptação na Curuzu para ser a peça de reposição, embora não tenha as mesmas características.

Salatiel, a opção diferente

Pelo que vinha produzindo no Náutico, o paulista Salatiel, de 28 anos, está numa cotação abaixo dos atuais atacantes do Remo, mas vem como uma opção diferente. É centroavante e tem 1,87m. Peça para o jogo aéreo! O time de Paulo Bonamigo explora muito os lados do campo e os cruzamentos de Ricardo Luz e Marlon, mas limitações flagrantes nas bolas altas. Salatiel com a missão de resolver esse problema.

Se Salatiel emplacar, o Remo acirra a concorrência por vaga no ataque e pode devolver Eduardo Ramos à origem: meia ofensivo. A questão é se Salatiel vem no nível que tinha em 2019 no Sampaio Corrêa ou  apagado como estava no Náutico.

BAIXINHAS

* O Papão vai enfrentar no domingo a melhor defesa da Série C. O Vila Nova tomou apenas seis gols em 10 jogos no campeonato. Remo e Brusque estão em segundo lugar na competência defensiva, com sete gols tomados, cada.

* As estatísticas mostram também o Paysandu empatado com Ferroviário e Brusque na segunda maior artilharia: 15 gols, cada. A maior produção ofensiva é do Santa Cruz, com 16 gols.

* Fernandinho, do Ypiranga/RS, é o principal artilheiro desta Série C com sete gols. O artilheiro do Pará na competição é o bicolor Nicolas com quatro gols em nove jogos. O azulino Wállace tem três gols em três jogos. Com dois o azulino Eduardo Ramos e os bicolores Alex Maranhão, Elielton, Uilliam Barros e Wesley Matos.

* Zagueiros Rafael Jansen e Fredson, lateral Marlon e o volante Lucas Siqueira são os quatro jogadores do Remo pendurados nos cartões amarelos para o jogo de sábado contra o Ferroviário. O jogo seguinte será contra o Treze, em Belém.

* O Paysandu não admite liberar Vinícius Leite antes do encerramento do contrato. Assim, o atleta se despediria na 14a rodada, na Bahia, contra o Jacuipense. O Avaí vai fazer ofertas pela liberação antecipada do VL. Menos mal para os bicolores que Perema vai continuar no clube.

* Finalmente, o Galo cantou em Tucuruí: 4 x 1 no Atlético do Acre. Vitória da dignidade do Independente na Série D. Hoje, em Rio Branco, o Bragantino contra o Galvez. Esse jogo vale a liderança do grupo.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!