Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caso boate Kiss: Quatro réus devem ser soltos após Justiça anular júri

Desembargadores da 1ª Câmara Criminal do TJ-RS aceitaram parcialmente argumentos da defesa

O Liberal

Quatro réus condenados pelo incêndio na boate Kiss devem ser soltos após a anulação do júri pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), nesta quarta-feira (3). Cabe recurso da decisão. As informações são do G1 Rio Grande do Sul.

VEJA MAIS

Caso Boate Kiss: Justiça julga hoje (3) recursos de condenados e famílias temem soltura
Advogados dos réus reivindicam revisão das penas e até anulação do julgamento

Réus acusados por 242 mortes na Boate Kiss são condenados; confira
Juiz considerou envolvidos com 'elevada culpabilidade' por incêndio em boate gaúcha

O placar em favor da defesa foi de dois votos a um. O relator, desembargador Manuel José Martinez Lucas, refutou as teses das defesas, mas os desembargadores José Conrado Kurtz de Souza e Jayme Weingartner Neto reconheceram alguns dos argumentos dos réus.

Em dezembro de 2021, os quatro réus foram sentenciados a cumprir entre 18 e 22 anos de prisão. Agora um novo júri será formado.

O incêndio que aconteceu em 27 de janeiro de 2013 matou 242 jovens e deixou mais de 600 feridos na Boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul,

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL