Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Bolsonaro mentiu ao relacionar vacinas contra Covid com HIV/Aids

Em live, Bolsonaro espalhou fake news baseado em 'notícia' sem fonte oficial que atrela a imunização do novo coronavírus com o desenvolvimento da síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids)

O Liberal

Em declaração por polêmica, Bolsonaro afirmou em uma live que quem se vacinou completa contra a Covid-19 - com duas doses ou com dose única caso seja o imunizante da Janssen - poderá desenvolver a síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids). Porém, o presidente da Repúblicou usou uma fake news para se basear em tal informação. 

A afirmação foi baseada em 'relatórios oficiais' do Reino Unido, porém o próprio governo britânico desmentiu a afirmação. O oficial de comunicações da Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido, Zahraa Vindhani, ressaltou em respostas ao portal G1 que "vacinas contra a Covid-19 não causam Aids. A Aids é causada pelo HIV." 

Daniel Dourado, médico e pesquisador da Universidade de São Paulo, declarou em suas redes sociais - em resposta a declaração do presidente - que "não existe nenhuma possibilidade de vacina causar AIDS".

Palavras-chave

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL