Dona Onete, cantora, compositora e poetisa

Redação Integrada

Dona Onete, nome artístico de Ionete da Silveira Gama, nasceu no município de Cachoeira do Arari, em 18 de junho de 1939, na Ilha de Marajó. É cantora, compositora e poetisa. Foi professora de História por 25 anos, secretária de Cultura e fundadora de grupos de danças folclóricas e música regional, como o "Canarana", e agremiações carnavalescas.

Apesar do longo contato com as raízes culturais da música paraense e seu sonho de viver da música, sua vida e carreira viraram do avesso quando já estava aposentada e, aos 62 anos, foi convidada para ser vocalista de um grupo de carimbó, após alguns membros terem ouvido Dona Onete cantando em sua casa enquanto acontecia um ensaio.

Pouco tempo depois a "Diva do Carimbó Chamegado" fazia parte do grupo de carimbó "Raízes do Cafezal" e do grupo pop com raízes regionais "Coletivo Radio Cipó", e no cinema interpretou uma cantadora de carimbó no filme "Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios", dirigido por Beto Brant e Renato Ciasca e estrelado por Camila Pitanga.

Presença fixa da série de espetáculos Terruá Pará, promovido pelo Governo do Estado, Dona Onete gravou e lançou seu primeiro álbum, a música-título "Feitiço Caboclo", em 2012, aos 73 anos, e outras pérolas “Jamburana”, “Moreno Morenado” e “Proposta Indecente”, produzidas pelo músico Marco André. "Feitiço Caboclo" ganhou a internet e fez Dona Onete ganhar o mundo.

Anos mais tarde, em 2016, lançou o segundo álbum de inéditas, "Banzeiro", e fez turnê nos Estados Unidos, encerrando os shows em Nova Iorque. Também teve músicas selecionadas para trilhas sonoras de novelas da TV Globo.

Com mais de 300 composições, entre carimbós e boleros, Dona Onete tem canções gravadas por artistas paraenses como Gaby Amarantos e Aíla e tem chamado atenção de produtoras na Europa. Em 2019, lançou o terceiro álbum, "Rebujo", que conquistou os jurados da World Music Chart Europe (WMCE) e da Transglobal World Music Chart (TWMC), avaliando o álbum como o melhor de setembro na categoria "world music".

Na campanha Belém Pra Ver e Sentir a cantora, compositora e poetisa escolheu o VER-O-PESO como lugar favorito na capital paraense e CALDEIRADA DE FILHOTE como um dos pratos prediletos.

GALERIA

Ver-o-Peso

Belém Pra Ver e Sentir
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!