Um espaço de exaltação ao belo, à arte e à paz

O Templo Luz do Oriente tem como inspiração o Templo Horyu, erguido na cidade japonesa de Nara, no ano de 607

Rodrigo Vieira

Às margens da represa Billings, em Ribeirão Pires, cidade da Região Metropolitana de São Paulo, um lugar chama atenção por conta de uma grande construção em estilo japonês. É o Templo Luz do Oriente, que abriga a Torre de Miroku.

O acesso ao templo é somente por barco. A viagem, que dura 20 minutos, é feita na embarcação Koryu, que traz um dragão dourado na proa (Rodrigo Vieira)

O passeio começa já no acesso ao templo, realizado somente por meio de barco. São 20 minutos de uma agradável viagem na embarcação Koryu, que possui um dragão dourado na proa, simbolizando proteção e purificação da água.

O Templo Luz do Oriente detém a maior torre japonesa no Brasil, com 32 metros de altura. Tem como inspiração o Templo Horyu, na cidade de Nara, no Japão, do ano de 607, o mais antigo do mundo classificado como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO.

O acesso ao templo é pelo rio, em uma agradável viagem que já prepara o visitante para desfrutar do clima de tranquilidade e harmonia (Rodrigo Vieira)

No interior, há uma enorme escultura de oito metros de altura de Kannon, uma divindade tanto masculina quanto feminina que é reverenciada no Oriente. A estátua foi esculpida em madeira e folheada a ouro pelo renomado escultor Cicero D’Ávila, especialista em escultura figurativa e autor de várias obras hiper-realistas pelo mundo.

O Templo Luz do Oriente detém a maior torre japonesa no Brasil, com 32 metros de altura. (Rodrigo Vieira)

No templo, também há uma capela onde estão representações de divindades orientais e ocidentais que promovem a salvação da humanidade por meio do amor, da compaixão e da união. Entre elas, Nossa Senhora Aparecida, que simboliza a “Kannon do Ocidente”; São João Batista, que é o santo padroeiro do Japão; e Daikoku, um dos sete deuses da felicidade.

Na área externa da Torre de Miroku, é possível contemplar uma pequena cachoeira e um lago com carpas. Há ainda um harmonioso jardim que mistura a beleza das naturezas oriental e ocidental, com cerejeiras, ipês e mudas de pau-brasil.

Na área externa da Torre de Miroku há um harmonioso jardim que mistura a beleza das naturezas do oriente e ocidente, com cerejeiras, ipês e mudas de pau-brasil (Rodrigo Vieira)

As visitas já foram retomadas, seguindo todos os protocolos de segurança e com redução no número de visitantes. Para informações e agendamento, é preciso entrar em contato com a empresa Tama Turismo via site [tamatur.com.br] ou Whatsapp [11 93249-7404]. Vale a visita!

Bate-Volta
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BAGAGEM DE BOLSO