Suspeito de assassinato de sargento da PM é morto em São Francisco do Pará

"Junior do aparelho" foi atingido por policiais militares. PM diz que houve troca de tiros.

João Thiago Dias

Um dos suspeitos do assassinato do 3º sargento Raimundo Teixeira da Costa morreu, neste sábado de manhã (23), em São Francisco do Pará, supostamente após troca de disparos com policiais militares. Identificado apenas como "Junior do aparelho", o suspeito chegou a receber atendimento médico, segundo relato dos policiais, mas não resistiu. 

LEIA MAIS: Morre policial militar baleado em Castanhal

Segundo a Polícia Militar, a troca de tiros ocorreu por volta de 5h30, na avenida Elias Leitão, após diligências com o intuito de localizar os responsáveis pela morte do sargento. Junior teria reagido e efetuado disparos de arma de fogo contra as Guarnição da PM. Após ser atingido, o suspeito foi socorrido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Castanhal, onde foi a óbito. 

Com ele, foi apreendida a pistola .40 com um carregador municiado, que pertencia ao ao sargento Teixeira. Também foi encontrada uma motocicleta Honda Titan 160, cor preta, sem placa, que possivelmente foi utilizada no crime.

ENTERRO

Em nota, a Polícia Militar do Estado do Pará informou que o corpo do 3º Sargento Raimundo Teixeira da Costa (46 anos) está sendo velado na residência do policial militar, na avenida Marquês de Santa Cruz, nº 64, Bairro Imperador, em Castanhal.

Em seguida, o corpo seguirá para Câmara Municipal do município de Magalhães Barata, onde o velório terá continuidade. O sepultamento será realizado, neste domingo (24), às 9h, no Cemitério São José, em Magalhães Barata, na Travessa Cuiarana.

ATUAÇÃO E MORTE

O 3º Sargento Raimundo Teixeira da Costa atuava nas Rondas Ostensivas com o apoio de Motocicletas (Rocam) do 5º Batalhão de Polícia Militar, com sede no município de Castanhal, nordeste do Estado, faleceu, por volta das 20h30, após ter sido vítima de um assalto, na Rua Tiradentes, bairro Caiçara.

Ele estava de folga e, segundo informações de populares, estava parado em frente a uma lanchonete, no momento em que foi surpreendido por dois homens que estavam numa motocicleta. Após atingirem o policial, os criminosos subtraíram a sua arma de fogo. 

O policial militar foi atingido no braço e na região do tórax e foi socorrido para o Hospital Municipal de Castanhal, mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer. Ele deixa esposa e três filhos. 

Uma equipe do Centro Integrado de Psicologia e Assistência Social (Cipas) da Polícia Militar está em Castanhal, onde presta atendimento e apoio aos familiares do Sargento R Teixeira.

O Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!