Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Vídeo flagra novo caso de 'vacina fake' em Belém; profissional de saúde é cobrada e repara o erro

Família do paciente percebeu a falha depois de ter deixado o ponto de vacinação e retornou ao local para receber atendimento da mesma enfermeira

O Liberal

No momento em que a vacinação contra a covid-19 avança em pessoas sem comorbidade, um caso de 'vacina fake' chamou a atenção em Belém. Durante atendimento na UEPA (Universidade Estadual do Pará), Amaury Leal foi acompanhado pela filha, que registrou em vídeo a imunização, na última terça-feira (15). A enfermeira - sendo gravada - furou o braço direito de Amaury, mas não injetou o insumo. Na sequência, descartou a seringa em um recipiente e a fila andou. Mas, ao retornar para casa, o homem assistiu ao vídeo e percebeu que havia sido enganado. Ele e a família retornaram à universidade e foram atendidos novamente pela enfermeira que, dessa vez, aplicou corretamente o imunizante.

VEJA TAMBÉM

. Em Ananindeua, idosa recebe 'vento' no lugar da Coronavac; veja o vídeo

. Em Belém, vídeo flagra aplicação errada de vacina em idoso; imunizante foi despejado no chão

. Vacina de vento: fique ligado para ter certeza de que foi imunizado

"Na hora, pedi para a minha filha filmar e voltamos pra casa. Só depois que fui ver o que tinha acontecido. Na mesma hora, voltamos lá e pedimos para eu ser vacinado. A enfermeira disse que se atrapalhou, pediu desculpas e fez a vacinação", relembrou.

Depois do susto, Amaury admitiu a preocupação com as outras pessoas que estão buscando vacina e também com os profissionais de saúde. "As pessoas precisam ter atenção redobrada. Tantos estão esperando há tempos pra ser vacinado aí vai e acontece uma coisa dessa. É preocupante! Até falei para todos na fila. Todo mundo tem que gravar e ter atenção, até porque os enfermeiros podem errar, né? Eles estão cansados", ponderou.

OUTRO LADO

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) informa que "...no momento da vacinação, a enfermeira acabou não injetando o imunizante. Mas assim que o problema foi identificado, a pessoa foi vacinada. A Sesma reforça que alguns erros acontecem mas eles são míninos em relação a quantidade de vacinas aplicadas por cada profissional".

Também por nota, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) comunicou que "...em conjunto com o município, identificou o erro no mesmo momento do ocorrido e o usuário foi vacinado novamente, tendo sido feito um segundo vídeo pela família com a efetiva imunização. A Sespa ressalta que em caso de denúncias, a população pode notificar a Ouvidoria do SUS pelo telefone 136, ou acionar as autoridades policiais pelo 181".

Saúde
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!