Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Covid-19: Vacina de spray nasal pode ser o 'fim da pandemia'; saiba como funciona

O imunizante atuará diretamente na porta de entrada do vírus, impedindo a contaminação e principalmente, a transmissão do agente causador da doença

Gabriel Mansur

As vacinas são a maneira mais segura e eficaz de proteger o corpo humano contra doenças infecciosas, principalmente em suas formas graves, através da aplicação dos agentes causadores de doenças mais “fracos” no organismo, facilitando a produção de anticorpos que vão combater um vírus ou bactéria. 

Durante a pandemia da covid-19, o imunizante levantou diversos debates, mas é inegável que sua aplicação diminuiu drasticamente o número de casos graves no país e no mundo. Entretanto, pesquisadores ouvidos pelo Fantástico, da TV Globo, explicam que a sua eficácia tem se tornado menor e que outros caminhos devem ser estudados para que não ocorra diminuição da sua proteção.

VEJA MAIS

Média móvel de casos de covid dobra em 2 semanas no Brasil; internações também subiram
Em São Paulo, governo estadual recomendou a volta do uso de máscaras em ambientes fechado. Já Santa Catarina decretou estado de emergência pelo prazo de 90 dias

Lula e esposa, Janja Silva, atestam positivo para covid-19; estado de saúde é estável
O ex-presidente Luís Inácio da Silva e a atual esposa anunciaram nas redes sociais que estão doentes

“Para a proteção, para a hospitalização, doença severa, doença grave, morte, ela ainda continua. Mas também estamos começando a ver uma queda nessa proteção”, explicou Denise Garrett, vice-presidente do Instituto Sabin/EUA.

Os cientistas apresentaram duas medidas principais que ajudarão a elevar a eficácia das vacinas.

Quais são as duas medidas para aumentar a eficácia da proteção contra o coronavírus?

A primeira é criar vacinas que protejam contra todas as variantes do vírus, pois não é possível desenvolver uma vacina particular para cada mutação. “Seria uma vacina quase que universal, e essa seria o próximo passo em termos de vacina”, informou Denise.

Uma segunda medida é um novo tipo de vacina. O tipo de imunizante que funcionará como spray nasal, no lugar de ser aplicada no músculo. “Para parar a infecção, é importante vacinas que vão atuar na mucosa nasal, aqui na porta de entrada do vírus”, disse a epidemiologista. 

De que forma atua a vacina por spray nasal?

O vírus da covid-19 se prolifera, primeiramente, nas mucosas nasais, por onde entra no nosso corpo. Os anticorpos das vacinas atuais não chegam até o local, e mesmo que chegassem, não é ali que devem ficar. Por isso, um novo tipo de imunizante se faz necessário. O spray nasal agiria especificamente no local de entrada do vírus, impedindo sua proliferação. 

É essa a luta que trava o Instituto do Coração, em São Paulo, junto de outros laboratórios pelo mundo. A vacina aplicada através do spray nasal impede a multiplicação do vírus logo na porta de entrada, impedindo a contaminação e até mesmo a transmissão do vírus. Quando o agente causador da doença parar de circular, a pandemia pode acabar. 

“Você elimina o vírus na entrada. Porque as pessoas, mesmo vacinadas atualmente, podem ainda infectar o nariz e distribuir o vírus para várias outras pessoas”, explicou Jorge Kalil, diretor do laboratório de imunologia do Incor. 

(Estagiário Gabriel Mansur, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Saúde
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!