CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Canetas emagrecedoras: valor, benefícios e efeitos colaterais

Remédios injetáveis usados para perda de peso 'rápida' podem custar mais de R$ 1 mil; veja os preços e as marcas disponíveis no Brasil

Hannah Franco
fonte

No último ano, as chamadas "canetas emagrecedoras" se tornaram populares nas redes sociais, principalmente entre as celebridades, após mostrarem eficácia para a perda de peso. Mas sua aplicação não é nada econômica. Os injetáveis variam de acordo com a dosagem e a marca, mas podem custar mais de R$ 1 mil. O alto custo tem a ver com o uso de uma nova tecnologia que ainda não está disponível no SUS (Sistema Único de Saúde). Veja os valores das canetas emagrecedoras.

As canetas emagrecedoras são medicamentos injetáveis que contêm análogos do GLP-1, um hormônio que regula o apetite e a secreção de insulina. A maioria delas foram originalmente desenvolvidas para o tratamento do diabetes tipo 2, mas estudos demonstraram que também podem ser eficazes para a perda de peso. Como é o caso do Ozempic, que ganhou grande fama nos Estados Unidos - e no Brasil - devido à promessa de emagrecimento.

Um estudo publicado na "The New England Journal of Medicine", revista britânica, mostra que as canetas emagrecedoras podem levar a uma perda de peso de até 15% do peso corporal inicial.

VEJA MAIS

image Ozempic natural funciona? Veja receita de um chá para diminuir barriga e o inchaço
Receita promete os mesmo efeitos emagrecedores do medicamento Ozempic; veja como preparar o chá japonês

image OMS alerta para escassez de medicamentos e aumento de falsificações
Remédio para tratamento de diabetes tipo 2, o Ozempic, está entre os falsificados, cita a OMS

Zepbound

Destinado para tratamento de obesidade ou sobrepeso com pelo menos uma comorbidade relacionada ao peso, este medicamento ainda está em análise na Anvisa. No mercado americano o Zapbound já é comercializado por 1 mil dólares (o equivalente quase R$ 5 mil).

Mounjaro

Aprovado pela Anvisa para maiores de 18 anos, este medicamento ainda não disponível nas farmácias e nem no SUS, como a maioria das canetas emagrecedoras. O Mounjaro é destinado para diabetes tipo 2, mas pode ser utilizado off-label (finalidade diferente daquela da bula) para perda de peso. Conhecido como "Ozempic dos ricos", ele deve custar entre R$ 1.677,10 e R$ 3.782,17 no Brasil.

Ozempic

O medicamento mais popular da lista e está disponível nas farmácias, mas não no SUS. O Ozempic é provado para maiores de 18 anos e virou febre entre as celebridades. Destinado para diabetes tipo 2, o uso também é considerado off-label para perda de peso. Preço máximo do de 1g varia entre R$ 994,03 e R$ 1.289,75, a depender da alíquota do ICMS em cada estado.

Wegovy

A primeira injeção semanal para tratamento de obesidade ou sobrepeso aprovada pela Anvisa deve chegar ao Brasil no segundo semestre do ano. Preço máximo do de 2,4g pode variar entre R$ 2.203,68 e R$ 2.484,85, a depender da alíquota do ICMS em cada estado.

Saxenda

Outro medicamento disponível nas farmácias, mas não no SUS. Assim como o Wegovy, é usado para tratamento de obesidade ou sobrepeso com pelo menos uma comorbidade relacionada ao peso. O preço máximo do Saxenda de 3 mg varia entre R$ 1.552,00 e R$ 1.750,10, a depender da alíquota do ICMS em cada estado.

Quais são os riscos e efeitos colaterais?

As canetas emagrecedoras, como qualquer medicamento, podem ter efeitos colaterais. Os mais comuns são náuseas, diarreia, baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia), vômitos, tontura, indigestão, gastrite, refluxo, constipação e perda de apetite.

Os efeitos mais comuns são os enjoos e a constipação, que podem levar parte dos pacientes a abandonarem a medicação. É importante consultar um médico antes de iniciar o tratamento com qualquer caneta emagrecedora.

É importante lembrar que esses medicamentos não são uma solução mágica para a obesidade. Eles devem ser utilizados em conjunto com uma dieta balanceada e a prática regular de exercícios físicos para alcançar resultados duradouros e saudáveis.

*(Hannah Franco, estagiária de jornalismo, sob supervisão de Heloá Canali, coordenadora de OLiberal.com)

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Saúde
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!