Justiça determina prisão do ex-delegado e ex-deputado Protógenes Queiroz

Decisão também pede que o nome de Queiroz seja adicionado à lista vermelha de procurados da Interpol

O Liberal
fonte

O juiz Nilson Martins Lopes Junior, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, determinou a prisão do ex-delegado da Polícia Federal e ex-deputado federal Protógenes Pinheiro de Queiroz. Ele é acusado pelo banqueiro Daniel Dantas de violar o sigilo funcional, por vazar informações da Operação Satiagraha, deflagrada em 2008 e que resultado na prisão do próprio Dantas, de Celso Pitta, Naji Nahas e outras 14 pessoas suspeitas de corrupção e lavagem de dinheiro. 

Nilson Junior pediu ainda que o nome de Queiroz seja adicionado à lista vermelha de procurados da Interpol e determinou o bloqueio do passaporte do réu. 

VEJA MAIS

image Deputados se unem para anistiar Protógenes Queiroz
PSL é quem comanda articulação para aprovar projeto de lei que beneficia ex-deputado e ex-delegado

image União Brasil decide em unanimidade pela expulsão de Chiquinho Brazão
O deputado federal foi preso neste domingo (24) por envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco (PSol-RJ) e do motorista Anderson Gomes

A ação tramita desde 2019 na Vara Federal, mas devido à dificuldade de citar o réu, que vive na Suíça desde 2015 sob a alegação de asilo político concedido pelo governo suíço, os advogados de Dantas e o Ministério Público Federal solicitaram a prisão preventiva do ex-deputado.

Conforme o magistrado que analisou o caso, o crime imputado a Protógenes Queiroz tem pena superior a 4 anos de prisão e existe “prova do crime e indícios de autoria”. 

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA