Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Juíza de Roraima é jurada de morte pelo PCC e Comando Vermelho

Joana Sarmento de Matos teve a morte determinada na tampa de um marmitex

O Liberal

A morte da juíza Joana Sarmento de Matos, da Vara de Execuções Penais de Boa Vista, em Roraima, foi decretada pelo Primeiro Comando da Capital de dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. A ordem foi encontrada rabiscada na tampa de um marmitex apreendido durante uma revista nas celas. 

Em reportagem para o jornal espanhol El País, ela conta que para garantir a própria segurança, há seis anos só anda de carro blindado e colete à prova de balas, sempre com a escolta de dois policiais militares armados com fuzis, que a acompanham em casa, no trabalho e até no salão de beleza.

“É algo que acontece com o juiz, não é incomum. Mas em um Estado de fronteira é muito, muito problemático. Se você for olhar a situação aqui [Roraima] e no Paraná [faz fronteira com o Paraguai], por exemplo, vai ver que magistrados são ameaçados em maior proporção. Estados que são rotas [de tráfico de drogas]”, diz ela, que conta já ter recebido dezenas de ameças.

 

Palavras-chave

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA