Depois de disparar contra crianças, sargento da PM é afastado e tem arma apreendida

Todas medidas foram logo tomadas pela Justiça Militar, que recebeu vídeo das ameaças da população

Redação Integrada

Depois de atirar dos altos da casa em que mora em direção às crianças que brincavam na rua, no bairro da Pedreira, um sargento do 2º Batalhão da Polícia Militar foi afastado da PM. Ainda na sexta-feira (22), ele teve também a arma (uma pistola .40, que pertence à PM) apreendida e vai responder em liberdade pelos crimes de disparo de arma de fogo em via pública e ameaças. 

Todas essas medidas foram logo tomadas por meio de Ordem Judicial, assim que o vídeo que mostra a irresponsável ação do sargento chegou às mãos do promotor de Justiça Militar do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA). Segundo o promotor Armando Brasil, o policial já foi identificado e afastado da função dele, teve a arma retirada, não pode usar arma, pois está com restrição de uso. O nome dele não pôde ser revelado à imprensa por força da Lei de Abuso de Autoridade, que impede a divulgação. 

"A população nos denunciou o caso, que ocorreu sexta (22) à tarde. Já tomamos medidas, como a identificação do policial, feita busca e apreensão da arma dele (.40) e foi instaurado Inquérito Policial Militar - IPM. 

Vai responder por crime de disparo em via pública e ameaças. Tinham crianças ali e creio que ele tentava atirar nas crianças com uma pistola .40 da PM e podia realmente matar uma criança. Agora, ele vai responder em liberdade. E, se tentar intimidar testemunha, será preso", frisa Armando Brasil. 

O vídeo mostra o sargento exibindo uma arma, da janela da casa em que mora, no bairro da Pedreira. Na sequência, moradores reclamam e ele atira em direção às crianças que brincavam na rua, perto do canal na avenida Pedro Miranda, próximo à Pirajá. Talvez por sorte ninguém saiu ferido.     

O promotor enfatiza ainda que a Promotoria está atenta a esses tipos de comportamentos de policiais militares. "Os PMs que fazem isso tem que entender que a Promotoria Militar, Corregedoria e Comando da PM, e a população estão de olho neles. Foi a própria população que gravou o vídeo. É bom divulgar na imprensa para mostrar que estamos de olho nesse tipo de comportamento", afirma Brasil.

A Polícia Militar do Pará informa que vai apurar administrativamente o caso e tomar as devidas providências. A PM ressalta que já identificou o militar do vídeo e que "não compactua com qualquer desvio de conduta por parte dos seus agentes". 

A Corporação destaca ainda que todas as denúncias que atentem contra o Código de Ética e Disciplina da PM (CEDPM) são e serão apuradas com o devido rigor.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA