Homem é executado em Icoaraci

Vítima não tinha passagem pela polícia, mas, segundo moradores, era envolvido com a criminalidade

Redação Integrada

Um homem identificado como Jhenison Edson dos Santos Dantas, de 21 anos, conhecido pelo apelido de Piteco, foi executado a tiros no começo da tarde desta quarta-feira (25), no bairro da Campina, em Icoaraci, distrito de Belém. O jovem estava em uma bicicleta na passagem das Flores, perto da rua da Cigana, quando foi perseguido por dois homens que chegaram ao local em uma motocicleta. 

O crime aconteceu por volta de 13h. 

De acordo com informações dos policiais militares que atenderam a ocorrência, a vítima estava sozinha na rua. No momento da ocorrência, nenhum morador do entorno teria presenciado o crime ou não quis relatar muitos detalhes à polícia, limitando-se a informar que teriam sido dois atiradores em uma motocicleta que assassinaram Jhenison. 

Familiares da vítima não quiseram comentar o crime e amigos não souberam informar se Jhenison tinha inimizades ou vinha recebendo ameaças de morte.

O rapaz não tinha ficha criminal, mas, segundo a vizinhança, era envolvido com a criminalidade. O corpo de Jhenison ficou estirado em cima da bicicleta que ele utilizava. Ele levou pelo menos dois disparos de arma de fogo na cabeça. 

Equipes do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) estiveram no local colhendo informações técnicas do homicídio e em seguida encaminharam o cadáver ao Instituto Médico Legal (IML) para realização de exames de necropsia. 

As motivações e a autoria do crime ainda serão investigadas pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil. 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA