Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Aos 82 anos, idoso mata a esposa de 79 com tiro na cabeça após suposta 'traição'

Segundo moradores do município e vizinhos da casa onde ocorreu o crime, o idoso alegou que matou a esposa porque ela o havia traído com outro homem

O Liberal

Na noite da última terça-feira, 09, a idosa Alzira do Nascimento Rocha, de 79 anos, foi morta a tiros pelo próprio marido, Frauzino Dias Rocha, de 82 anos, em São Geraldo do Araguaia, sudeste paraense. Segundo moradores do município e vizinhos da casa onde ocorreu o crime, o idoso alegou que matou a esposa porque ela o havia traído com outro homem, contudo, essa suposta motivação para o crime bárbaro não foi confirmada.

O 11º Pelotão da Polícia Militar, vinculado ao 34º Batalhão (BPM) de Marabá, informou que o caso foi registrado por volta de 19h, quando uma guarnição foi informada por um morador da avenida Castelo Branco sobre um suposto feminicídio praticado por seu vizinho. O octogenário já havia tentado fugir do local do crime, mas foi detido por populares.

De imediato, a PM deslocou-se até o endereço informado, no centro do município, e ao chegar, constatou-se que a denúncia era real. O acusado disparou com uma espingarda de calibre 20 na cabeça de Alzira. Quando a polícia chegou, a vítima estava no piso na sala da residência, já morta. 

Os militares informaram que, no momento da chegada da viatura,  o idoso estava dentro da residência e não tinha a arma do crime em mãos. Frauzino não esboçou resistência à prisão, porém tinha um sangramento nasal e um olho com hematoma, provocado por uma luta com seu neto.

A arma do crime foi recolhida por populares e em seguida entregue aos policiais no momento da prisão. Diante de todas as evidências e com risco de linchamento por conta da revolta dos familiares e vizinhos, o acusado foi retirado rapidamente do local do crime e conduzido à delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA