Medo e insegurança afetam a mobilidade de moradores da periferia

Situados em pontos extremamente significativos para a cidade como um todo, Guamá e Terra Firme dão passagem às ilhas, às principais universidades da capital. Contudo, são manchados por um estigma que os acompanha e é inegavelmente reforçado pelo eco do senso comum: a criminalidade. Relatos de moradores do Guamá e Terra Firme, que não serão identificados nessa matéria por questões de segurança, assim como de motoristas que costumam circular pelos trechos, evidenciam uma latente e urgente reinvindicação dos habitantes: o sentimento de medo, preconceito e insegurança têm afetado, de maneira significativa e rotineira, a mobilidade de pessoas da periferia.

.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!