Ação distribui quase 13 toneladas de alimentos à pescadores de 41 comunidades de várzeas em Santarém

Após a divulgação de casos suspeitos da Síndrome de Haff, popularmente conhecida como doença da “urina preta'', em Santarém, no oeste do Pará, o setor pesqueiro tem encarado uma grande crise. Pescadores afirmam que as vendas caíram 99%: com medo de contrair a doença, que segundo estudos é transmitida através do consumo de três espécies de peixes tambaqui, pacu e pirapitinga, a população parou de procurar o pescado.  Para ajudar o setor a passar por esse momento difícil, uma ação conjunta foi articulada para possibilitar a distribuição de 12.831 quilos de alimentos para 1.974 famílias de pescadores impactados na região de várzea de Santarém. O embarque das cestas foi realizado nesta quarta-feira 22 em duas embarcações que farão as entregas simultâneas nos dias 23 e 24 nas quatro regiões.

Especiais