Promesseiros da corda mantêm vivo o imaginário dessa especial devoção

Por

Pelo segundo ano consecutivo, a ausência de procissões também tira das ruas a corda que envolve a berlinda durante as procissões de sábado e domingo. Devotos como o servidor público Alexandre Vieira, que cumpriam promessas segurando o artefato, seguem com o pensamento voltado para a devoção expressada na corda. Uma forma de reiterar a esperança de que logo a normalidade permitirá o retorno do Círio nos moldes tradicionais.

VÍDEOS