Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

A importância da participação familiar na vida da pessoa idosa

Familiares devem buscar entender suas necessidades e expectativas

Ana Paula Gama

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que dos 210 milhões de brasileiros, 37,7 milhões já têm 60 anos ou mais, ou seja, são pessoas idosas. Diante desse cenário, a família deve estar cada vez mais presente na vida das pessoas idosas para entender melhor as limitações que costumam surgir na fase conhecida também por terceira idade.

De acordo com a assistente social Henrielle Bastos, que atua no Grupo Cynthia Charone, que atende também as áreas de Medicina de Estilo de Vida e a Gerontologia, ciência que estuda o processo de envelhecimento, a Constituição Federal do Brasil assinala o dever dos filhos maiores ajudarem e ampararem os pais na velhice, carência ou enfermidade. Esses deveres são reforçados também pela Lei 10741/2003, chamada Estatuto do Idoso.

Assistente social Henrielle Bastos destaca os benefícios da participação da família na vida da pessoa idosa (Arquivo pessoal)

A profissional ressalta que quando a família participa da vida da pessoa idosa, fortalece vínculos familiares, entende as transformações de vida dessa pessoa e conhece melhor as limitações que podem ir surgindo nessa fase.

“Essa proximidade também modifica a visão e as atitudes sobre a velhice, colaborando para que a pessoa idosa mantenha o seu lugar no grupo familiar e na sociedade”, explica Henrielle.

VEJA MAIS

Grupo Cynthia Charone realiza feira com produtos orgânicos no próximo sábado
“Feirinha Orgânica” tem o objetivo de incentivar a alimentação saudável e ocorre sempre no segundo sábado de cada mês

Por que a vida social é importante para a pessoa idosa?
Conheça os benefícios associados às atividades de lazer e esporte

Problemas ligados ao envelhecimento

A assistente social revela que nessa fase do envelhecimento algumas síndromes podem surgir, como a redução da capacidade cognitiva e ou comunicativa; a instabilidade postural com risco de quedas e até a depressão, quadro que a chamada insuficiência familiar acaba agravando.

“O envelhecimento também aumenta diretamente as demandas sociais e econômicas de um país e afeta a política previdenciária, que toma conta de fatores como assistência social, idade mínima para se aposentar, proteção social, entre outros, por isso é importante todos estarem empenhados em conhecer mais os direitos e deveres para com a pessoa idosa”, afirma Henrielle Bastos.

Já para prevenir problemas de saúde no processo de envelhecimento, é importante que as pessoas mantenham uma rotina baseada nos seis pilares da Medicina do Estilo de Vida, que são:

- Nutrição adequada;

- Atividade física regular;

- Sono reparador;

- Controle do consumo de substâncias tóxicas e eliminação do tabagismo;

- Manejo do estresse;

- Conexões sociais.

Em Belém, o Grupo Cynthia Charone aborda e incentiva em suas unidades e atividades a interação familiar com a pessoa idosa, além de realizar ações em datas específicas do ano. Clique aqui e saiba mais.

 

 

 

 

 

 

 

Cynthia Charone
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!