Com um jogo em sete meses, atacante cria do Cruzeiro é dispensado do Remo

Higor Félix jogou apenas uma vez, no Re-Pa que selou a eliminação remista na Copa Verde, e deu adeus ao clube

Carlos Fellip

Contratado em julho de 2019 sob expectativa de ter sido formado nas categorias de base do Cruzeiro e do Santos, o centroavante Higor Félix, de apenas 21 anos, já não faz mais parte do elenco do Remo para esta temporada de 2020. Após exatos sete meses no Baenão, o jogador fez apenas um jogo oficial - no Re-Pa que decidiu a vaga na final da Copa Verde - e não marcou gols.

A confirmação da saída de Higor Félix foi feita através do BID (Boletim Informativo Diário) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), que apontou a rescisão contratual. A passagem de Higor pelo Baenão só teve gols em amistosos. Ao todo, foram cinco pelo profissional. Além disso, o jogador chegou a disputar partidas avulsas também pelo time sub-20, como em amistosos festivos no interior do Estado.

Higor, aliás, chegou sob polêmica. Isso porque, no dia em que foi apresentado à imprensa, ele confirmou que foi trazido para o clube através do empresário, que, dias antes, tinha participado da vistoria da CBF, que liberou o Baenão para a partida contra o Luverdense (MT), pela Série C do campeonato brasileiro. Aquele jogo marcou a reabertura do estádio após cinco anos de interdição.

Sem Higor, o elenco azulino segue com seis atacantes, são eles: Jackson, Giovane Gomes, Gustavo Ermel, Wesley, Hélio e Wallace.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES