Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Deiveson Figueiredo projeta sobre trilogia com o mexicano Brandon Moreno e adianta estratégia

Daico luta em dezembro para recuperar o cinturão do peso-mosca do UFC

O Liberal

Depois de perder o cinturão do do peso-mosca (56,7 kg), do UFC, ,o lutador paraense Deiveson Figueiredo se prepara para recuperar o título. Natural de Soure, no Marajó, Daico, como é conhecido, acertou a trilogia com o mexicano Brandon Moreno, atual campeão da divisão, e vai  lutar no UFC 269, que ocorre no dia 11 de dezembro.  

Todas as disputas entre Figueiredo e Moreno foram por cinturão. Na primeira luta, Deiveson teve 21 dias de preparação, para lutar com o mexicano, e isso teve um preço: o combate terminou empatado. Já na segunda, o paraense foi finalizado no terceiro round. Segundo o lutador, naquele momento ele não estava totalmente focado na defesa, já que no período de treino, o foco era na construção da academia e por isso, quase não consegue bater o peso. 

'Deus da Guerra' já iniciou preparação em Belém para a revanche com Brandon Moreno (Thiago Gomes/O Liberal)

Estratégia 

“Confio muito no meu jiu-jitsu, óbvio que eu vou fazer um investimento forte em cima disso. Mas, eu vou bem preparado, tanto na parte de striker, quanto no grappling. E  pode ter certeza que eu vou estar em um nível muito acima para essa luta, prontamente para trazer o cinturão novamente para o Brasil”, afirmou o ex-campeão. 

O adversário do paraense tem um cartel de 19 vitórias, cinco derrotas e dois empates. Cerca de 58% dos triunfos do mexicano foi por finalizações. Deiveson adianta o que pode fazer para anular o jogo do campeão. “O Brandon é um garoto que tem um boxe muito afiado, só que a gente vê falhas. Enxergamos um jiu-jitsu muito superior ao dele. Então, é algo que eu tenho que trabalhar certo, tenho que fazer um ciclo que possa abranger e me fortalecer em todas as áreas, para que ele não venha a ser compatível em nenhuma dessas”, analisou Figueiredo.

Deiveson Figueiredo vai voltar a encarar Moreno no dia 11 de dezembro (Thiago Gomes/O Liberal)

Rivalidade

A rivalidade entre Deiveson e Moreno começou como outra qualquer no mundo do MMA. Entretanto, fora do octógono, o treinador de Brandon, Marcelo Rojo, fez uma postagem racista dias antes da segunda luta. O técnico substituiu uma imagem do paraense pela de um macaco. Após os ataques, Rojo pediu desculpa pelo episódio. Mas de acordo com o paraense, ele continua recebendo comentários maldosos nas redes sociais. 

“Eu venho sendo atacado constantemente por esses mexicanos. São (pessoas) que vem na minha rede social falar besteira para mim, me marcam em postagens deles. Mas isso eu vou dar a resposta dia 11 (de dezembro) dentro do octógono”, declarou Deiveson. 

Paraense quer recuperar o cinturão dos peso-mosca do UFC (Thiago Gomes/O Liberal)

Evento

O UFC 269 pode ter três disputas de cinturões com brasileiros. Além da trilogia, Amanda Nunes, campeã do peso-galo (61 kg), luta contra a norte-americana Julianna Peña. Outro combate pode ser entre Charles do Bronx e Dustin Poirier, pelo peso-leve (70kg). 

“É algo que eu vou trabalhar duro demais, eu vou treinar todos os dias pensando nesse cinturão, pensando em nocautear Brandon Moreno. E vocês podem ter certeza, as chances de trazer esse cinturão para casa é de 95%. O nível de derrota para esse cara é bem baixo”, finalizou Deiveson Figueiredo.

(Aila Beatriz Inete, estagiária, sob supervisão de Pedro Cruz, coordenador do Núcleo de Esportes)

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES