Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Decisão do STJD recoloca Paragominas na primeira divisão do Parazão; entenda

Justiça acatou a denúncia da equipe do sudeste do Pará que indicava possíveis irregularidades envolvendo as equipes do Bragantino e Águia de Marabá

Caio Maia

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deu ganho de causa ao Paragominas e determinou o não rebaixamento do Jacaré no Campeonato Paraense. A decisão acatou a denúncia da equipe do sudeste do Pará que indicava possíveis irregularidades envolvendo as equipes do Bragantino e Águia de Marabá. Tubarão e Azulão também foram punidos no julgamento.

Com a decisão favorável ao Paragominas, o Bragantino perderá todos os pontos ganhos com a escalação do jogador Hatos, que estava com a inscrição irregular. Mesma coisa ocorre com o Águia, que perderá os pontos conquistados com o jogador Guga, também não regularizado.

Até o julgamento de uma nova ação, os rumos do Campeonato Paraense ainda estão incertos. Isso tudo porque, devido a perda de pontos, as vagas para a Série D do ano que vem podem ser alteradas.

O Águia de Marabá, uma das equipes que utilizou jogadores irregulares, se classificou à segunda fase do torneio e chegou até às semifinais. Com isso, o clube garantiu vaga à Série D de 2022. No entanto, devido à punição, o presidente do Paragominas, Paulo Toscano, disse que vai reivindicar a vaga do Azulão no Campeonato Brasileiro.

"O Paragominas não caiu e agora queremos a vaga do Águia na Série D. Com o Águia perdendo sete pontos nós [Paragominas] que somos o segundo lugar da chave. Por isso, queremos que a FPF faça o dever dela e nos dê a vaga na Série D do ano que vem", disse.

Entenda o caso

Após serem expulsos e punidos pelo TJD por atos de indisciplina praticados quando jogaram a Segundinha pelo Itupiranga, em 2021, Hatos e Guga jogaram por outros clubes no Parazão de 2022 e não cumpriram as devidas suspensões apenadas pelo TJD-PA. O Paragominas denunciou ambos os casos ao próprio Tribunal, que decidiu paralisar o Campeonato Paraense até apurar o ocorrido. A defesa dos jogadores alega que os atletas não sabiam da punição.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES