Setor de beleza soma mais de 180 mil novos MEIs em 2023

Atividades relacionadas a cabeleireiros e outros do ramo estão em segundo lugar em volume de novos registros de CNPJs, de acordo com levantamento do Sebrae

Amanda Engelke
fonte

Há 12 anos atuando no ramo da beleza, Shay Azevedo está entre os 180,8 mil novos microempreendedores individuais (MEI) deste segmento. “Me formalizar veio com a necessidade de ter meu próprio negócio. É um respaldo, não apenas em relação à fiscalização, mas também como forma de ampliar as formas de empreender, buscando recursos, treinamentos e consultorias”, conta Shay que, atualmente, se dedica à profissão de cabeleireira, em Belém.

Aos 51 anos, a microempreendedora ingressou no ramo da beleza como depiladora e, em 2018, especializou-se em cabelos. “Meu foco sempre foi realmente me tornar cabeleireira. Desde então, tenho trabalhado duro para levantar dinheiro para pagar pelos cursos, pois não é um investimento pequeno, é um investimento significativo. Estamos sempre nos reciclando, e cada atualização é um grande investimento. Quem está na área sabe disso, e graças a Deus tem dado certo para mim”, afirma.

O ramo da beleza, que reúne cabeleireiros, barbeiros, manicures, pedicures, entre outras atividades, faz parte de um guarda-chuva ainda maior, o de Serviços, justamente o que mais abriu novos MEIs em 2023. Por dia, foram quase 500 novos profissionais ligados às atividades de beleza que se formalizaram, segundo levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) com base em dados da Receita Federal do Brasil (RFB).

VEJA MAIS

image Gin paraense feito com flor de jambu é premiado no exterior
A premiação deve incentivar o mercado local e abrir novas possibilidades para os produtos da Amazônia

image Empreender com sustentabilidade é tendência na Amazônia
Empresas encontram soluções para promover responsabilidade socioambiental na região

No caso de Shay, o start para empreender veio com a dificuldade de conseguir emprego. Aos 37 anos, em uma entrevista de trabalho, para além da negativa, ela se deparou com a justificativa: estavam selecionando apenas candidatos até 30. “Isso teve um impacto significativo, me fez refletir. O setor de beleza é uma constante expansão, e foi onde enxerguei uma oportunidade. Com um secador, tesoura e pente, você pode começar a trabalhar. E foi quando iniciei os cursos”, recorda.

image Desde 2012, Shay busca cursos de especialização na área para aperfeiçar suas habilidades. (Igor Mota / O Liberal)

Desde quando decidiu abrir o MEI, Shay conta que tem passado por treinamentos para gerenciar melhor seu negócio no Sebrae. “São experiências ótimas porque eles te dão uma direção, ajudam a ter um planejamento melhor, entendendo os prós e contras. Então, quando você entra em um negócio, tem mais segurança, sabendo o que esperar. Eles fornecem informações de mercado, ampliando sua visão sobre empreendedorismo”, opina a cabeleireira.

Formalização oferece vantagens

Além disso, para Shay, o fato de ser formalizada oferece respaldo. “Nos proporciona uma tranquilidade maior em relação ao trabalho. Fora isso, conta como de tempo para a aposentadoria e outros benefícios, até mesmo o plano de saúde pode ser mais barato. Existem muitas vantagens, além do fato de que você está investindo em algo próprio. Às vezes as pessoas têm receio, como eu mesma tinha. Acredito ser importante buscarem as informações corretas”, diz.

Antonio Romero, gerente da Unidade de Relacionamento Empresarial do Sebrae no Pará, complementa: “Permite ter uma conta empresarial, a emissão de notas fiscais e acesso a condições de crédito especiais em instituições financeiras. Além disso, há possibilidades de participar de licitações públicas em determinados editais, comprar produtos com determinados descontos e ter uma gestão mais facilitada, porque a própria condição de microempreendedor individual pressupõe isso”.

image Antonio Romero, do Sebrae Pará, destaca as vantagens de um MEI. (Divulgação / Sebrae Pará)

Segundo Romero, o Sebrae oferece diversos produtos e serviços ao MEI, disponíveis no site da instituição, entre eles, treinamentos online e presenciais, voltados para gestão de negócios, marketing, finanças e vendas. “Existem ainda consultorias, onde ajudamos a implementar controles e ferramentas que ajudem esse microempreendedor a melhorar o seu empreendimento, além de cartilhas e guias, materiais, estudos, publicações”, destaca.

Confira as dicas do gerente do Sebrae para se destacar no mercado:

Definir público-alvo

“Quando você monta uma empresa é importante que você tenha muito bem claro o conhecimento sobre seus clientes, suas necessidades, isso é algo que pressupõe um primeiro levantamento, uma primeira pesquisa para você desenvolver alguns testes no seu negócio, testar produtos, testar abordagem de vendas, testar canais, ponto, preço”.

Investir em marketing digital

“É importantíssimo ter essa presença digital como um canal de relacionamento de vendas e, dependendo do seu modelo de negócio, oferecer um atendimento diferenciado”.

Construir a marca

“Investir em uma marca leva um pouco de tempo. Os negócios que nascem como MEI, mas a ideia é que, no futuro, ele se tornar uma empresa de médio porte, empregando novas pessoas, com um faturamento sólido, então é importantíssimo já começar a ir pensando nessa construção da marca, em qual o propósito eu estou comunicando para os clientes, ter preocupação com o meu produto, com o meu serviço”.

MEIs lideram o ranking de pequenos negócios abertos

Conforme o levantamento do Sebrae, os MEIs lideram o ranking de pequenos negócios abertos em 2023, como nos anos anteriores. Dos 3,76 milhões de novos pequenos negócios criados no país, quase 3 milhões (77%) foram MEI. O segmento com maior participação foi o de Serviços, especialmente nas atividades de beleza. Ao longo do ano, houve a criação de 1,65 milhões de MEI voltados ao serviço, representando cerca de 57% do total de microempreendedores criados no país.

image MEI excluído do Simples Nacional: como consultar, regularizar a situação e pedir reenquadramento
Empreendedores tem até o dia 31 de janeiro para solicitar o reenquadramento, com efeito retroativo

Em 2022, após a pandemia, foram criados 190 mil negócios no segmento de beleza. Apesar de uma ligeira queda em 2023, o ramo continua sendo um dos que mais formalizou empreendedores. De acordo com o Sebrae, as atividades relacionadas a cabeleireiros e outros tratamentos de beleza ocuparam o segundo lugar em volume de novos registros de CNPJs em 2023, ficando atrás apenas das atividades de promoção de vendas, que tiveram 181.698 novos registros de MEI.

Atualmente, o limite anual de faturamento para o MEI é de R$ 81 mil. Há um Projeto de Lei em andamento desde 2021 propondo um teto de até R$ 130 mil, além da possibilidade de contratação de até 2 funcionários, ao contrário do atual limite de 1. O Ministério de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) também apresentou, em 2023, uma proposta de R$ 144,9 mil por ano. No entanto, para ser válida, ainda é necessária a aprovação do Congresso Nacional.

O que é MEI?

O MEI é uma categoria empresarial criada pelo governo brasileiro para formalizar empreendedores individuais que faturem até um determinado limite por ano e exerçam atividades permitidas pela legislação. Essa categoria visa simplificar a legalização de pequenos negócios, oferecendo diversos benefícios e facilitando o pagamento de impostos.

Requisitos:

  • Faturamento anual de até R$ 81.000,00;
  • Exercer uma das atividades permitidas pela legislação para o MEI;
  • Não ser sócio, administrador ou titular de outra empresa;
  • Contratar no máximo um empregado.

Taxas e impostos:

O MEI paga uma taxa mensal única, chamada de DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), que engloba diversos impostos e contribuições. Essa taxa varia conforme a atividade exercida e é ajustada anualmente. Em 2024, a taxa para comércio ou indústria é de R$ 71,60, para prestadores de serviços R$ 75,60 e para comércio e serviços R$ 76,60. O primeiro período com o novo valor é referente a janeiro/2024, com vencimento em 20 de fevereiro de 2024.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Empreenda +
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!