Lojistas e supermercadistas de Belém estão preparados para o Ano Novo

Especialmente os setores de confecções e de venda de comidas e bebidas se consideram abastecidos e à espera dos consumidores

O Liberal
fonte

Lojistas e supermercadistas de Belém já estão preparados para as celebrações do Ano Novo. Com o término do período de compras de presentes natalinos, os empreendedores agora voltam toda a atenção para o Réveillon. No caso de quem trabalha com a parte de vestuário, a aposta é a tradicional roupa branca, além da moda praia e sapatos em tons de prata. Já os supermercados afirmam que os estoques de bebidas e de comida estão garantidos, embora as lojas não devam abrir no dia 1º de janeiro. 

O empresário Yury Maués, de 37 anos, é proprietário de uma loja de confecções que já tem 19 anos de história. O foco do negócio é a moda praia e a moda casual, feminina e masculina. Além da loja física, localizada no centro de Belém, há dois anos, a marca também abre uma filial, no período de julho e dezembro, em Salinas, nordeste paraense, para potencializar as vendas de verão e de final de ano. 

LEIA MAIS

image Natal: festa cristã ensina sobre salvação, paz e compaixão a todo mundo, diz religioso
“Todos podem participar e se sentir parte”, afirma Padre Cláudio Pighin

image Grande Belém deve ter 460 mil pessoas viajando nas festas de final de ano
A movimentação foi intensa na BR-316 durante a manhã desta sexta-feira (30), mas não teve pontos de congestionamento; fluxo deve aumentar a partir das 18h

Para este ano, Yury diz que a expectativa de vendas é a melhor possível, tanto para a unidade de Belém quanto para a de Salinas. “A gente está apostando numa alavancada nessa última semana, porque a gente sabe que a Copa e as eleições fizeram com que o comércio baixasse muito as vendas. Foram meses difíceis para os comerciantes e empresários do nosso ramo de roupa, de moda. Apesar da baixa, agora a gente está com uma expectativa boa, porque o paraense gosta de deixar pra cima da hora e, como no meu caso, tenho lojas de rua, não em shopping, sei que tem muito cliente que prefere não ir aos shoppings nesse período, o que certamente vai refletir em ainda mais movimento para mim. Estou esperando uma melhora significativa para a venda”, pontua. 

Cor do Ano Novo é o laranja

Com relação às tendências buscadas pelos consumidores para o Réveillon, Yury explica que tanto para a moda praia quanto para a moda casual, o forte deste ano são os brilhos, com muitos paetês, tecido lurex, strass e pontos de luz. “Com relação às cores, a cor da virada é o laranja, mas é claro que muita gente sempre procura o branco, mas a tendência forte mesmo é a questão do brilho, que vai também para a praia. Para as mulheres, um dos pontos altos dessa coleção são os vestidos fluidos, longos e os conjuntos leves, de renda, de guipir e aplicações bordadas”, completa.  

Para o presidente da Associação Paraense de Supermercados (Aspas), Jorge Portugal, diferentemente do Natal, quando o ponto alto da festa é a reunião da família e a tradicional ceia da véspera e o almoço de Natal, no Réveillon, a maior procura dos consumidores é pelas bebidas alcoólicas e não alcoólicas. Segundo o empresário, a tradicional cerveja é o produto mais buscado e ela não teve aumento expressivo no preço em relação ao ano passado. O vinho, de acordo com Portugal, também vem crescendo bastante na preferência dos consumidores, embora os importados ainda sejam os mais procurados.

“Na verdade, a rigor, quando a gente fala de comida, não há uma grande preparação para o Réveillon. A diferença mesmo é a questão das bebidas. No Réveillon, as pessoas estão mais preocupadas em se abraçar, comemorar o Ano Novo e beber. Por isso, em geral, faz-se um estoque de bebidas, não apenas alcoólica como não alcoólica, como é o caso dos refrigerantes”, analisa Jorge Portugal. 

Tendência dos supermercadistas de não abrirem as portas neste domingo de Natal

Com relação às cervejas, Jorge Portugal acredita que hoje, há sim, uma tendência do consumidor em preferir as chamadas cervejas puro malte. “É uma cerveja melhor, de mais qualidade e dizem que não provoca tanto ganho de peso quanto a comum, então, muita gente prefere. E o preço não é tão distante assim do outro tipo de cerveja”, finaliza, acrescentando que, hoje, a Aspas conta com quase 40 empresas associadas e mais de 120 lojas em todo o Estado. 

De acordo com o presidente da Aspas, há uma tendência dos supermercadistas de não abrirem as portas neste domingo de Natal (25) e, também, no próximo domingo, dia 1º de janeiro. Na véspera, dia 31, no entanto, as lojas devem funcionar até às 20 horas.  

 

Palavras-chave

Empreenda +
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!