Justiça suspende concurso público da prefeitura de Magalhães Barata

Decisão acata pedido do Ministério Público

Redação Integrada

A justiça acatou o pedido do Ministério Público do Estado e suspendeu "qualquer nova providência relativa ao concurso público realizado pela Prefeitura de Magalhães Barata, em especial sua homologação pelo prazo de 30 dias, sob pena de multa diária de R$ 100,00 até o limite de R$ 10.000,00 por cada candidato, além de outras medidas legais pertinente. O prazo determinado, é especificado pelo art. 308 do CPC como limite para ingresso da ação principal". A decisão foi tomada nesta quarta-feira (20), pelo juiz Cristiano Magalhães Gomes.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura da cidade e aguarda um posicionamento. A Inaz do Pará, empresa responsável pela realização do certame, também já foi procurada.

"Observa-se ainda que, segundo o Ministério Público, a homologação do concurso estaria marcada para acontecer no dia 26 de dezembro de 2019, razão pela qual, fica evidente a necessidade de suspensão do certame para uma melhor apuração do que de fato aconteceu", diz a decisão do magistrado.

Leia mais:

Manifestantes denunciam que candidata ausente teria sido aprovada em concurso público no Pará

No final da semana passada, manifestantes fizeram um protesto em frente à Câmara dos Vereadores de Magalhães Barata. Eles denunciavam uma suposta fraude no concurso público da prefeitura. Segundo imagens que divulgaram, uma candidata que aparece como ausente na prova foi aprovada em uma segunda lista.

Concurso - O certame ofertou 344 vagas imediatas e outras 344 para cadastro de reserva, para todos os níveis de escolaridade. O vencimento base ofertado varia de R$ 998 a até R$ 5 mil.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA