Filme premiado, exposição e livro '5 Casas' chegam a Belém

O gaúcho Bruno Gularte Barreto revisita o passado para revelar histórias do Brasil presente.

Enize Vidigal
fonte

Um filme, uma exposição fotográfica, um livro, um baú de memórias. O artista visual, fotógrafo e cineasta Bruno Gularte Barreto traz a Belém o filme premiado, a exposição de fotografias e o livro de título de mesmo título “5 Casas”, que retratam o retorno à cidade natal de Dom Pedrito, no interior de Rio Grande do Sul, após 20 anos, em busca de vestígios da história pessoal, marcada pela morte prematura dos pais, vítimas do câncer, quando ele ainda era criança.

“A arte nesse caso foi o meu escudo, foi o que me permitiu ter a coragem de voltar a esses lugares tão cheios de memórias, nem todas boas. E também foi o que permitiu me reapropriar das imagens da minha infância, transformando-as em algo possível de chegar no outro”, descreve Bruno. Os pais dele teriam sido contaminados por agrotóxicos de uma plantação próxima, que afetou a vários moradores. Logo depois das perdas, os irmãos deixaram a cidade.

O filme já está em cartaz no Cine Líbero Luxardo, inclusive, neste sábado, 15, haverá um debate com o autor logo após a sessão. “5 Casas” foi o grande vencedor do 35º Cine Ceará, este ano, e levou quatro prêmios no 50º Festival de Cinema de Gramado, incluindo Melhor Filme. Já a exposição, tem abertura neste domingo, 16, na Kamara Kó Galeria, durante o projeto Circular, a partir das 10h, quando também será apresentado o livro.

Filme

A narrativa mergulha nas histórias curiosas dos moradores de cinco casas da pequena cidade gaúcha: uma professora idosa que luta contra a pressão de construtoras que desejam derrubar a sua casa para erguer um prédio; um jovem gay que sofre agressões por se negar a esconder a própria natureza, reafirmando a sua essência contra tudo e contra todos; uma cidade abalada com a transferência de uma freira que dirigiu por anos uma escola com punho de ferro; um homem que vive há mais de 40 anos em uma fazenda com fama de mal assombrada; e um menino cujos pais morreram 20 anos atrás e que, hoje, é o diretor do filme. Bruno Gularte Barreto buscou mostrar, para além da história pessoal, outras histórias que pintam o retrato pungente de um Brasil marcado por apagamentos e desigualdade.

Exposição                                                          

A mostra “mistura fotos antigas de família que resgatei do galpão com as próprias imagens que eu fiz durante os anos do projeto sobre os lugares e as pessoas que foram importantes na minha formação, exatamente por serem pessoas diferentes da maioria das outras na cidade, por serem os que fugiam do padrão conservador do lugar”, conta.

image Bruno tinha 8 anos quando perdeu os pais. (Bruno Gularte Barreto)

Na passagem por Belém, Bruno também participará de uma palestra na Associação FotoAtiva, no próximo dia 20.

Estou participando da Residência São Jerônimo, do Alexandre Sequeira, até o fim do mês

“Nós lançamos o filme em várias capitais pelo país: Curitiba, são Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Salvador, Aracaju, Belo Horizonte e veio a ideia de trazer a exposição também para Belém”.

Agende-se:

Exibição do filme “5 casas”

Dias: 15 (sessão seguida de debate com o diretor), 16, 18 e 19/10

Hora: 20h

Local: Cine Líbero Luxardo, do Centur (Av Gentil Bittencourt, 650, bairro de Nazaré)

Classificação: 12 anos

Ingresso pago

Exposição “5 Casas”

Abertura: Domingo, 16, a partir das 10h

Visitação: Da quarta-feira, 19/10, até 19/11, de quarta à sexta-feiras, das 15 às 18h, e aos sábados, das 10 às 13h.

Local: Kamara Kó Galeria (Rua Frutuoso Guimarães, 611, entre Riachuelo e General Gurjão, Campina)

Gratuito

Cultura
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA