Festival Tapajazz inicia edição em Belém com transmissão ao vivo e apresentações de 20 artistas

Festival que celebra o jazz no Pará inicia nesta quinta-feira e segue até o sábado (26)

Redação Integrada

Celebrando o jazz produzido em Santarém, em 2020 o Festival Tapajazz tem sua 1ª Mostra Belém, nos dias 24, 25 e 26 de setembro. A edição terá transmissão a partir das 19h30, direto do Teatro Waldemar Henrique, pelo canal do Tapajazz no YouTube, e página do Facebook da Equatorial Energia

A edição belenense também fica marcada como a 7ª do festival, realizado originalmente em Alter do Chão, vila do município de Santarém; mas precisou ser suspensa por conta da pandemia de coronavírus.

Os três dias de programação serão compostos por oito lives de shows, envolvendo um total de 20 músicos de cinco estados brasileiros. Participam da mostra nomes como o Grupo Jardim Percussivo (PA), a Banda Silibrina (SP), além de Toninho Horta (MG), Maurício Maestro (RJ), e Sebastião Tapajós (PA).

Nesta quinta-feira (24), abrem o festival: o grupo Conexão Amazônia (AP), formado por Joãozinho Gomes, Enrico Miceli e Zé Miguel; o músico Alan Gomes (AP); e o Trio Paraense Tripa (PA), formado por Luiz Pardal, Jacinto Kahwage e Paulinho Assunção.

De acordo com organizadores, a iniciativa de de trazer uma mostra do Tapajazz à Belém tem o objetivo de estimular trocas entre artistas das diferentes regiões, além de formar público para o estilo musical.

Na programação estão os compositores Zé Miguel, Enrico Di Miceli e Joãozinho Gomes, que formam o Conexão Amazônia. Eles trazem para o evento a sonoridade que nasce no mundo amazônico do batuque e do marabaixo do Amapá. O trio dialoga com influências rítmicas e imagéticas da fronteira com a Guiana Francesa e os sons da floresta.

“Nossa expectativa é de grande alegria em participarmos mais uma vez do Tapajazz, e de fazermos nessa edição, que pela primeira vez será realizada em Belém, como mostra especial, uma apresentação do jeito que o Tapajazz merece. Daqui do Amapá, nos conectaremos a este belo festival, e através dele, vamos cantar e tocar nossas canções para um público que tem a música como necessidade essencial”, dizem Enrico di Miceli e Joãozinho Gomes.

Alan Gomes, que também vem de Macapá para se apresentar, se destaca como cantor, compositor e músico. Atuante em bandas como Os Sem Nomes e Casa Nova, ele já atuou com os principais nomes da música amapaense.

O Trio Paraense Tripa, com Luiz Pardal, Paulinho Assunção e Jacinto Kahwage; é uma reunião de amigos que resolveram também tocar juntos. “O que nos une é uma grande amizade, de uns 30 anos, e de Tripa, mais de 15 anos. Tocamos o que gostamos e isso faz muita diferença”, diz Paulinho Assunção.

No repertório o grupo traz composições autorais, de outros músicos paraense, além de clássicos da música instrumental brasileira e internacional. Eles apresentam composições que vão desde Egberto Gismonti e Hermeto Pascoal, até Vila Lobos e Waldemar Henrique.

“Vamos mostrar uma parte de tudo isso no show do Tapajazz. Vamos tocar coisas autorais do Pardal e do Jacinto, além de outras que merecem ser mostradas. Esse é um projeto importante que já se estruturou no cenário da música instrumental na Amazônia, e no qual é uma participar”, diz o percussionista.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA