Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

REPÓRTER 70

twitter.com/reporter_70

Mais tradicional coluna do jornalismo paraense. Aborda temas do cotidiano com atenção especial à economia e aos bastidores da política do Pará e do Brasil.

'Precisamos mais do que os US$ 100 bilhões por ano', afirma Joaquim Leite

O ministro do meio ambiente falou sobre o compromisso dos países ricos em ofertar valor para que países em desenvolvimento possam aplicar em ações de menor impacto sobre as mudanças climáticas

Repórter 70

Serviço ao cidadão
Hoje tem a “Caravana da Cidadania", em São Geraldo do Araguaia, com emissão de documentos e outros serviços.

Risco de acidente
Vendedores ambulantes arriscam a vida no trânsito de Belém ao circular entre os veículos em vias movimentadas.

 (J.Bosco)

"Precisamos mais do que os US$ 100 bilhões por ano. Saiu um estudo esses dias de um banco que já fala em US$ 5 trilhões por ano, tanto público quanto privado.”

A afirmação é do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, sobre o compromisso dos países ricos de ofertar US$ 100 bilhões por ano para que países em desenvolvimento possam aplicar em ações de menor impacto sobre as mudanças climáticas. A declaração foi dada na abertura do “Dia da Indústria”, organizado no Pavilhão Brasil na COP26, em Glasgow, na Escócia.

JANELA

Partidária

A chegada do presidente da República, Jair Bolsonaro, ao Partido Liberal (PL) vai provocar uma dança das cadeiras entre as legendas. Parlamentares simpáticos a Bolsonaro devem engrossar as fileiras do PL enquanto outros se preparam para deixar a legenda. Mas, para quem tem mandato eletivo, o troca-troca só poderá ser oficializado em março do ano que vem, quando será aberta a chamada janela partidária, o período de 30 dias durante o qual o parlamentar pode mudar de partido sem risco de perder o mandato. No Pará, entre os que devem mudar de partido estão o deputado federal Eder Mauro, hoje no PSD, e o deputado estadual Luth Rebelo, que deixará o PSDB para ir para o PL.

TEMPORAL

Alagamentos

Belém registrou dezenas de pontos de alagamentos com a chuva forte que desabou no começo da tarde de ontem e durou algumas horas. Até a noite de ontem, a Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) não havia divulgado um balanço dos trechos alagados pelo temporal, mas informou que vai fazer uma avaliação para identificar se há possível obstrução de canais, o que pode ter contribuído para agravar o problema. A Sesan anunciou ainda que começará amanhã uma operação de reforço da limpeza e dragagem de canais.    

APAGÃO

Marajó

Durou quase cinco horas a interrupção do fornecimento de energia elétrica para os municípios de Breves, Melgaço e Curralinho, no Arquipélago do Marajó, na última segunda-feira. O problema começou a ser registrado por volta das 12h30 e a concessionária Equatorial Pará, responsável pela distribuição de energia elétrica, informou que pouco depois das 17 horas do mesmo dia, o serviço foi restabelecido. Mas, as causas do problema não haviam sido identificadas até a noite de ontem.

COP26

Medidas

Ainda como parte dos resultados da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, a COP26, realizada em Glasgow, na Escócia, o governo paraense anunciou um conjunto de medidas para a garantia de direitos e preservação das tradições e saberes dos povos e comunidades tradicionais. Entre as medidas está a participação ativa de indígenas, ribeirinhos, quilombolas e extrativistas na construção do plano estadual de bioeconomia.

Fundo

O governo estadual também informou que vai criar mecanismos para que as comunidades tradicionais possam ter acesso aos recursos do Fundo Amazônia Oriental. Outra proposta é a criação da Escola de Sábios da Floresta que será incluída no escopo do Parque de Ciência e Bioeconomia da Amazônia.

MALÁRIA

Foco

Somente nas últimas duas semanas sete casos de malária foram registrados na Vila da Barca, no bairro do Telégrafo, em Belém. A situação é o que se chama de foco da doença, quando vários casos são registrados rapidamente na mesma localidade. O que mais preocupa a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) é que, pela primeira vez em três anos, ocorre um foco de casos não importados. Diferente dos outros 32 casos já ocorridos em Belém este ano, todos importados, os sete casos da Vila da Barca são resultados de contaminação localizada na comunidade.

Investigação

A última vez que ocorreu a chamada contaminação autóctone, originada em Belém, foi em 2018, quando a cidade registrou 363 casos da doença, mas somente um deles não era importado. Em 2019, os registros caíram pela metade e, naquele ano, todas as 157 notificações eram importadas. O mesmo ocorreu em 2020, com 61 casos importados. O Departamento de Vigilância em Saúde da Sesma informou que, além do tratamento dos novos casos da Vila da Barca, investiga o alcance desse novo foco de malária.

Gravidade

A malária é uma doença grave, de evolução rápida e que pode levar o paciente a óbito. A doença causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles é endêmica no Brasil. O Pará carregou, por 20 anos, o título de campeão brasileiro da doença, posto que perdeu, há quatro anos, para o vizinho Estado do Amazonas. 

EM POUCAS LINHAS

► O Centro de Apoio Operacional Cível, Processual e do Cidadão (CAO) vai intensificar as ações para prevenir os acidentes que causam os escalpelamentos de passageiros de embarcações. Uma das ações é cobrar uma posição da Assembleia Legislativa do Pará sobre o projeto protocolado na Casa pela deputada Heloisa Guimarães (DEM). O projeto, elaborado após tratativas com a equipe do CAO, tem objetivo de fomentar a prevenção a acidentes e apoiar as vítimas. A proposta está na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

► Um grupo de costureiras foi o público-alvo do projeto “Travessia Barcarena” executado  pelo programa “Todos pelo Trabalho”, da Alunorte e Albras, com apoio financeiro do Fundo de Sustentabilidade Hydro e da PPA Solidariedade. Em onze meses de atividades, as costureiras conseguiram recursos em torno de R$ 180 mil. Ao todo, 120 costureiras foram envolvidas na iniciativa, sendo que 73 participaram efetivamente da confecção de 170 mil máscaras.

► O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Pará apresentará, hoje, o 14º Censo Imobiliário de Belém e Ananindeua referente ao terceiro semestre deste ano. Serão divulgados dados referentes aos lançamentos empresariais do setor, vendas e preços. Para garantir a divulgação dos projetos e planos das duas chapas que disputam a direção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Pará, o Grupo Liberal optou pelo formato de entrevista individual com os candidatos Eduardo Imbiriba, da chapa “OAB Sempre à Frente”, e Sávio Barreto, da chapa “Advocacia em Causa Própria”. As entrevistas serão gravadas e disponibilizadas, no próximo sábado, no portal OLiberal.com As entrevistas também serão publicadas na edição de O LIBERAL deste domingo, 14.

Palavras-chave

Repórter 70
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!