Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

REPÓRTER 70

twitter.com/reporter_70

Mais tradicional coluna do jornalismo paraense. Aborda temas do cotidiano com atenção especial à economia e aos bastidores da política do Pará e do Brasil.

'O maior erro político que já aconteceu no País'

Foi assim que o ministro da Economia, Paulo Guedes, classificou a aprovação da mudança na Constituição para garantir a reeleição

Repórter 70

Surpresa vinda do céu
A chuva de granizo que caiu ontem em bairros de Belém virou o assunto mais comentado nos grupos de WhatsApp.

Em nome da devoção
Foi lançada a campanha “Decore a Berlinda”, da Diretoria da Festa de Nazaré. A ideia é custear a ornamentação do ícone da fé.

Ministro Paulo Guedes (J. Bosco)

"O maior erro político que já aconteceu no País.”

Foi assim que o ministro da Economia, Paulo Guedes, classificou a aprovação da mudança na Constituição para garantir a reeleição. “Fica uma fixação de reeleição o tempo inteiro”, disse. Para ele, o clima eleitoral acaba afetando o avanço da agenda econômica e que o “componente político vai diminuindo o vetor liberal” do governo.

FISCALIZAÇÃO

Barreira

Por ser uma das principais cidades da divisa entre o Pará e Amazonas, a Prefeitura de Santarém, no oeste paraense, intensificou a fiscalização nos portos de desembarque de pescado e nas feiras livres, para dar cumprimento ao Decreto Municipal n° 995/2021, que trata da proibição da circulação de peixes capturados em cidades amazonenses. A ideia é barrar a entrada de peixes infectados pela toxina que causa a síndrome de Haff, a chamada doença da “urina preta”. A proibição vale para as espécies tambaqui, pirapitinga e pacu, que são encontradas em abundância no Amazonas, onde há casos confirmados do mal da “urina preta”.

Preocupação

No Pará, as autoridades sanitárias dos municípios pesqueiros demonstraram preocupação na reunião intermediada pelo Conselho Municipal de Secretários de Saúde (Cosems) com os técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), que definiu um protocolo de observação para os casos suspeitos da doença, com hidratação e encaminhamento para diagnóstico. Na avaliação da maioria dos secretários, ficou claro que as autoridades sanitárias estão diante de uma doença incomum. A toxina que contamina os peixes sequer tem denominação e é resistente a altas temperaturas.

Prefeito

Cassação

Cassado em decisão da primeira instância da Justiça Eleitoral, o prefeito de Viseu, Isaias José Silva Oliveira Neto (PL), continuará no cargo. É que ainda cabe recurso e, nesse caso, a sentença da cassação ainda não foi executada. Essa informação foi confirmada, ontem, pela Secretaria Judiciária do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará. O prefeito foi cassado em ação por improbidade administrativa por ter feito contratações de professores supostamente de maneira irregular. Em nota, Isaias anunciou que vai recorrer da decisão. 

VACINAS

Intercambialidade

O Pará recebeu, ontem, a 81ª remessa de vacinas da Pfizer e está entre os Estados que, na falta de doses da AstraZeneca para completar o esquema vacinal da população, deve seguir a orientação do Ministério da Saúde e aplicar as da Pfizer, conforme reforçou, ontem, o ministro Queiroga, durante o envio de imunizantes aos Estados brasileiros em quantidade suficiente para alcançar 100% da população adulta com a primeira dose.

Alerta

O ministro da Saúde também alertou que o uso dessa chamada intercambialidade (o uso de doses de vacinas diferentes) não deve ser feita por falta do imunizante em um curto período de tempo, mas somente em casos em que o atraso na segunda dose possa superar os dez dias.

Crianças

Mais versátil, a vacina da Pfizer poderá ser autorizada para crianças de 5 a 11 anos de idade até o final de outubro. O cronograma é baseado na expectativa de que a Pfizer terá dados suficientes de testes clínicos para solicitar a autorização de uso emergencial nos Estados Unidos já no final deste mês, e, a partir daí, solicitar às agências de Vigilância em Saúde dos demais países - entre eles, o Brasil - a assinatura de contratos até o final deste ano.

Adolescentes

A vacina produzida pela Pfizer é a única a receber aprovação total do FDA, a agência de  medicamentos e alimentos norte-americana, mas apenas para pessoas com 16 anos de idade ou mais, e com autorização de uso emergencial para as faixas de 12 a 15 anos. A empresa está concluindo a produção para fazer a vacina em doses mais baixas para a faixa etária mais jovem.

INFLAÇÃO

Pobres

 A inflação das famílias mais pobres cresceu em agosto, mais uma vez, em ritmo mais acentuado do que para as famílias de maior rendimento, mostram cálculos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Em agosto, o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda mostra que a inflação das famílias de renda muito baixa e de renda baixa avançou 0,91%. O principal motivo foi a alta dos alimentos, que são mais relevantes na cesta de consumo da parcela mais pobre da população. Por sua vez, a inflação das famílias de renda alta apresentou aumento de 0,78% no mês.

EM POUCAS LINHAS

► O Grupo Liberal lançou, ontem, um canal no aplicativo Telegram.

► Por ele, os leitores poderão receber, de segunda-feira a sexta-feira, boletins com as principais notícias do dia. Participe! 

► O Centro de Ciências e Planetário do Pará voltou a receber visitas presenciais, guiadas pelos monitores de Física, Química, Matemática e Biologia.

► Nesta fase, as visitas são apenas para as escolas que devem fazer o agendamento por telefone. O uso de máscaras segue obrigatório durante todo o passeio.

► Principais destinos turísticos do Marajó, as cidades de Soure e Salvaterra estão em campanha acirrada para vacinar contra a covid-19, com duas doses, todos os moradores com idade acima de 12 anos.

► A meta faz parte da estratégia para garantir a realização das festas de final de ano.

► Os indígenas da etnia Kayapó das aldeias Pukatum e Kenopure, próximas a Tucumã, no sudeste paraense, receberão, amanhã e sábado, respectivamente, atendimentos de saúde com consultas multiprofissionais, exames e testes rápidos para detecção de várias doenças, como covid-19, sífilis, hepatites B e C, malária e HIV.

► As ações contam com a cooperação de pesquisadores da Universidade Federal do Pará e passarão ainda, em outubro e novembro, pelos distritos indígenas de Altamira, Guamá-Tocantins e Tapajós.

► Após a divulgação do decreto governamental com incentivos fiscais para as companhias aéreas investirem no Pará, a Azul foi a primeira a apresentar seu plano de expansão para ampliar sua cobertura em mais 14 cidades, ampliando de cinco para 19 o número de aeroportos atendidos no Pará.

► Na primeira fase, prevista para novembro, a companhia vai atender Itaituba, Porto Trombetas, Breves, Monte Dourado, Almeirim, Juruti, Monte Alegre, Óbidos e Oriximiná.

Palavras-chave

Repórter 70
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!