Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

REPÓRTER 70

twitter.com/reporter_70

Mais tradicional coluna do jornalismo paraense. Aborda temas do cotidiano com atenção especial à economia e aos bastidores da política do Pará e do Brasil.

"Não sou um monstro”, disse Rogério Caboclo, após escândalo de denúncia de assédio sexual

Repórter 70

Dia dos Pais
Estação das Docas, Mangal das Garças e o Parque Estadual do Utinga oferecem, hoje, programação especial.

Chegou a hora
Prefeituras da RMB estão investindo em publicações divertidas, nas redes sociais, para convocar os jovens para vacinação contra a covid-19.

Legenda (J.Bosco)

"Não sou um monstro.”

A frase é de Rogério Caboclo, presidente afastado da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) após escândalo de denúncia de assédio sexual e moral feita por uma funcionária.

CÍRIO
DECISÃO


A Arquidiocese de Belém e a Diretoria da Festa de Nazaré farão hoje, após a missa das 18h, a divulgação da programação do Círio deste ano. A pergunta, cuja resposta é guardada a sete chaves, é se haverá romarias presenciais. Em entrevista à coluna, o coordenador da Festa, Albano Martins, admitiu que mesmo a programação divulgada neste domingo poderá passar por modificações, dependendo do quadro sanitário em outubro.

AO VIVO

“Precisamos do nosso Círio, mas com segurança e saúde”, disse Martins. Na semana passada, documento com uma suposta programação de procissões apenas rodoviárias vazou para a imprensa, mas a informação não foi confirmada pela diretoria. “Nossa posição será coerente com a conduta que tivemos ao longo de toda a pandemia”, disse o coordenador, mantendo o mistério sobre o formato de uma das maiores festas católicas do mundo. Ainda sobre o Círio: o anúncio a ser feito por dom Alberto Taveira será transmitido ao vivo pelo portal O Liberal e pelas redes sociais do grupo.              

DUCIOMAR
CONDENADO


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou recurso do ex-prefeito de Belém Duciomar Costa e manteve a condenação dele por improbidade administrativa na tentativa de compra do Hospital Sírio-Libanês, em 2005. Foi a segunda derrota judicial de Duciomar na semana passada. Na quarta-feira, a Justiça Federal já havia condenado o ex-prefeito a devolver R$ 4 milhões por fraudes em contratos para obras da bacia do Paracuri. No caso do Sírio-Libanês, não cabe mais recurso e, a partir de agora, o Ministério Público Federal (MPF) vai começar o processo de cobrança dos valores desviados. A compra ilegal do hospital foi estimada em R$ 20 milhões (em valores atualizados) e não se concretizou porque, à época, a Justiça Federal - a pedido do MPF - suspendeu os pagamentos.

RECURSO

No recurso ao STJ, o ex-prefeito alegou que as penas impostas na sentença foram desproporcionais, mas o Tribunal decidiu que a reanálise do tema demandaria novo exame do conjunto de alegações e provas incluídas no processo, e essa reavaliação é proibida por uma súmula do Tribunal. As penas foram a suspensão, por cinco anos, dos direitos políticos de Costa, a aplicação de multa de R$ 651 mil contra o ex-prefeito, e a proibição de fazer contratos com o poder público por cinco anos.

MULTA

Também tiveram seus direitos políticos suspensos e ficaram proibidos de contratar com o poder público a ex-secretária de Saúde Cleide Mara Ferreira da Fonseca e o dono do hospital, Orlando Salomão Zoghbi. A ex-secretária foi multada em R$ 434 mil. O proprietário do Sírio-Libanês foi condenado a devolver R$ 651 mil aos cofres públicos e a pagar multa no mesmo valor.

SEM AVAL
EMPRÉSTIMO


A decisão do Ministério da Economia de suspender o aval da União para empréstimos, feitos por instituições nacionais e internacionais a Estados, Distrito Federal e municípios, gerou reações fortes. É que sem a chamada garantia soberana, os bancos avaliam como maiores os riscos das operações e os resultados são juros mais altos, aumento de exigências e, em alguns casos, até mesmo a negação dos empréstimos.

METODOLOGIA

O Ministério da Economia argumenta que a medida é necessária para realizar consulta pública para substituir a metodologia de análise de capacidade de pagamento dos entes federados, mas prefeitos e governadores ainda esperam que a União recue na decisão. Belém, por exemplo, pode ter que rever operações de crédito no valor de R$ 400 milhões, recursos a serem usados em projetos de infraestrutura, especialmente saneamento. A Confederação Nacional dos Municípios não descarta ir ao Supremo pedir o cancelamento dos efeitos da portaria.    

PEIXES
CRIAÇÃO


Um peixe chamado pangaço está fazendo sucesso nos mercados da capital paraense, sobretudo por causa do baixo preço, em média R$ 7 o quilo. O agrônomo Alfredo Homma, doutor em economia agrícola e pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, alerta que a presença desse peixe, importado do Vietnã, nas feiras da capital paraense é a comprovação dos estudos que mostram a necessidade de o Pará investir na ampliação de criadouros de peixes nativos. Alfredo Homma afirma que há várias saídas apontadas nos estudos, inclusive a produção em tanques-rede nos lagos das hidrelétricas, haja vista que estão no Estado duas das maiores hidrelétricas do Brasil: Belo Monte e Tucuruí.

EM POUCAS LINHAS

A Comissão Intergestores Bipartite que, entre outras atribuições, delibera sobre a transferência de recursos federais para as ações de saúde nos municípios, aprovou, para duas prefeituras paraenses, a compra de ambulâncias de transporte do tipo A, voltadas para a remoção simples de pacientes.

Os municípios atendidos foram Terra Alta e Irituia. Cada ambulância custou R$ 235 mil.

Ipixuna do Pará também ganhou ambulância, mas do tipo furgão, cujo valor unitário é de R$ 249,3 mil.

As deliberações da comissão, publicadas em de 29 de julho, garantiram também, para o município de Terra Alta, a implantação do serviço de ultrassonografia diagnóstica no Centro de Saúde da cidade.

Todos os recursos aprovados na resolução têm origem em emendas parlamentares para o Sistema Único de Saúde (SUS).

O Ministério Público Federal ingressou com ação judicial contra a Norte Energia.

A concessionária da usina hidrelétrica de Belo Monte é acusada de matar espécimes da fauna silvestre sem autorização.

A denúncia se baseia em autos de infração e relatórios do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
O MPF pede que a empresa seja condenada a pagar R$ 69 milhões pelos danos.

Instituições de ensino superior iniciam amanhã o segundo semestre letivo, mas parte dos alunos seguirá com aulas remotas até a completa imunização dos professores.

A Secretaria de Transportes do Pará promete lançar ainda neste mês as obras da rodovia Transcarajás, que ligará Canaã ao Estado do Tocantins.

Lançamento de editais de concursos públicos como o do Banco do Brasil voltou a movimentar o mercado nacional dos cursos preparatórios dos “concurseiros , que andava desaquecido.

Palavras-chave

Repórter 70
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!